sábado, 16 de agosto de 2014

Michell Hilton

Após três dias, bombeiros fazem oração e encerram buscas em Santos

Após três dias, bombeiros fazem oração e encerram buscas em Santos

Equipes responsáveis terminaram buscas três dias depois do acidente. Anúncio foi feito pelo tenente-coronel dos Bombeiros Roberto Lago.

As buscas por restos mortais e fragmentos da aeronave que caiu e matou o candidato a Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), e outras seis pessoas, foram encerradas no começo da tarde deste sábado (16), em Santos, no litoral de São Paulo. O anúncio foi feito pelo tenente coronel do Corpo de Bombeiros, Roberto Lago, três dias após o acidente.

A decisão foi tomada depois uma reunião envolvendo a Polícia Militar, a Aeronáutica, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil, a Polícia Científica e o Instituto Médico Legal. Além disso, o resultado das buscas da cadela Beck, que é treinada para encontrar restos mortais e não localizou nenhum fragmento, também influenciou para que as operações fossem encerradas.

Antes de anunciar o término dos trabalhos, os bombeiros fizeram uma oração pelo serviço realizado e pelas vítimas da tragédia. Logo depois, o tenente coronel do Corpo de Bombeiros anunicou o fim do trabalho no local do acidente. "Nós fizemos uma operação mais minuciosa de verificação do terreno nesta manhã. Reunimos as frentes de trabalho e os respectivos comandantes. Houve um consenso de todos os órgãos envolvidos que não haveria mais serviço para os respectivos trabalhos”, explica.

Apenas a academia e um bloco de um prédio permanecerão interditados pelas autoridades. Uma equipe da Polícia Militar permanecerá no local para preservar a cena do crime ou receber algum fragmento da aeronave que ainda podem ser encontrados por moradores. As ruas Alexandre Herculano e Vahia de Abreu receberam uma limpeza por parte da Prefeitura de Santos e serão liberadas para o tráfego de veículos.