terça-feira, 12 de agosto de 2014

Michell Hilton

Após vazão recorde, Cataratas do Iguaçu tem volume pela metade

Em junho, vazão chegou a 46,7 milhões de l/s e bateu um novo recorde. Segundo o PNI, nível de água cai nos fins de semana devido a usinas.

Após vazão recorde, Cataratas do Iguaçu tem volume pela metade

A vazão das Cataratas do Iguaçu, na região oeste do Paraná, caiu pela metade nesta segunda-feira (11) se comparado com o volume que atingiu no domingo (10). A meia-noite a vazão chegou à 1.0 milhão litros por segundo. Nesta segunda, às 17h, de acordo com o monitoramento hidrológico feito pela Copel na bacia do Rio Iguaçu, o volume era de 453 mil litros por segundo, sendo que a média considerada normal é de 1,5 milhão de l/s. Mesmo com a vazão baixa, o atrativo funciona normalmente.

Segundo o Parque Nacional do Iguaçu (PNI), nos fins de semana a geração de energia é menor, e as usinas que ficam no leito do Rio Iguaçu, aproveitam para fechar as comportas e reter a água - o que faz a vazão diminuir. Mesmo assim, o volume está baixo por causa da falta de chuva em todo o curso do Rio Iguaçu.

No domingo (10) a vazão chegou a 706 mil l/s, mas voltou a subir durante a noite. Por volta das 3h, o volume de água começou a diminuir mais uma vez, mas a tendência é que volte ao normal na terça-feira (12).

Por causa da cheia do mês de junho, a passarela de acesso aos principais saltos e parte da trilha tiveram que ser interditadas por cinco dias, só sendo liberadas parcialmente no dia 14. O passeio de barco pelo rio também foi suspenso, e os elevadores do mirante ao lado das quedas foram desligados. Os temporais também arrancaram parte da plataforma de rapel.