sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Com melhora de Dilma Rousseff, ações da Petrobras despencam na Bolsa

Mesmo movimento de baixa é visto em outros papéis ligados ao governo, como os do Banco do Brasil e da Eletrobras

Com melhora de Dilma Rousseff, ações da Petrobras despencam na Bolsa

Assim como em outros pregões nos últimos meses, os movimentos na bolsa brasileira estão muito ligados ao cenário eleitoral ... no entanto o avanço da presidente Dilma Rousseff na última pesquisa eleitoral, divulgada na quarta-feira, foi interpretado pelo mercado como uma possível continuidade da atual política econômica.

Não é novidade que o mercado financeiro está reagindo positivamente a uma mudança no governo federal. Nos últimos dois meses, quando começou a ficar clara a perspectiva de que a presidente Dilma não venceria em primeiro turno, o Ibovespa subiu mais de 7%. Desde março, período em que os investidores começaram a movimentar a bolsa devido ao cenário eleitoral, as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da Petrobras subiram 56% e as ordinárias (ON, com direito a voto) tiveram alta de 51%. Contudo, todas as ações do "kit eleições" acumulam valorizações de dois dígitos nesses cinco meses.

Câmbio Também impulsionado pela cena eleitoral, o dólar fechou em alta ante o real nesta quinta-feira. A moeda norte-americana subiu 0,32%, a 2,2434 reais na venda. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,1 bilhão de dólares.

Dilma vendeu a Petrobras assim como vendeu muitas coisas do Brasil em seu governo! O povo deve pensar bem no futuro de seus filhos e do país.