domingo, 14 de dezembro de 2014

Michell Hilton

Pelo menos 25 jornalistas e policiais, foram detidos na Turquia

A polícia da Turquia deteve mais de 25 jornalistas e colegas policiais neste domingo em uma operação em todo o país.

Turquia

Foi a última massa alvejando supostos leais a um clérigo influente que o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusado de tentar derrubar seu governo.

De Istambul Chief Procurador Hadi Salihoglu disse que os detidos foram acusados ​​de "falsificação, fabricação de provas e formando um suposto sindicato do crime para ultrapassar a soberania do Estado", de acordo com o semi-oficial agência Anadolu.

Centenas se reuniram em frente à sede de Istambul Zaman firmemente um jornal anti-governo que alega ter o maior circulação na Turquia - para mostrar apoio ao seu editor top, Ekrem Dumanli, que estava entre os detidos.

O jornal, que é afiliado com o clérigo controverso, Fethullah Gulen - um ex-aliado Erdogan nemesis virou - foi o centro de uma batalha entre os dois homens, que já dura quase um ano

O chefe da TV Samanyolu, que opera um canal de notícias Gulen ligada, também foi supostamente detido, além de produtores e roteiristas para uma série de TV Samanyolu.

A rixa entre Gulen e Erdogan explodiu publicamente em dezembro passado, quando os membros do círculo íntimo de Erdogan foram implicados em uma investigação de corrupção, que mais tarde foi abandonada. Uma série de gravações de áudio e documentos que se propõem a mostrar evidências de grande corrupção do governo também vazou online. O governo negou veementemente as acusações, mas viu-los como meio de prova da tentativa de Gulen para derrubar o governo (Gulen negou estar por trás da investigação ou vazamentos). Desde então, os papéis, como Zaman, e policiais e procuradores que se acredita serem leais a Gulen, encontraram-se na mira do governo.

Jornalistas em publicações dirigidas, bem como a liberdade de muitos grupos de expressão, expressaram preocupação de que busca agressiva do governo de fiéis Gulen está a comprometer a liberdade de imprensa na Turquia.