sábado, 13 de dezembro de 2014

Michell Hilton, Blog MichellHilton, tecnologia, notícias, mercado, mercado financeiro, economia, blog, noticias, noticias de tecnologia

CIA com a moral abalada após relatório do Senado

O relatório do Senado dos EUA sobre os métodos de interrogatório da CIA desencadeou um debate feroz sobre os serviços de inteligência dos Estados Unidos. 

cia

Diretor da CIA, John Brennan defendeu o programa de sua agência, em contraste com o presidente Obama.

"A CIA está passando por um grande problema moral", disse o especialista em segurança de US Harlan Ullman em entrevista à DW, comentando o recente relatório do Senado dos EUA sobre os métodos de interrogatório da CIA, que fez sérias acusações de tortura contra o serviço secreto. 

"Os funcionários da CIA acreditava que eles estavam fazendo o que deveriam estar fazendo. Eles acham que isso seja uma crítica devastadora."

Mas não é apenas o moral da CIA que tem sido profundamente afetado, disse Ullman, que já trabalhou para a OTAN e aconselha vários governos ocidentais sobre questões de segurança. Na sequência do relatório, disse que "a capacidade da CIA para fazer o seu dever vai ser danificado e vai ser contido porque as pessoas querem ser muito avessos ao risco."

O relatório do Senado também expôs rachaduras na administração do presidente Barack Obama, mesmo entre o diretor da CIA John Brennan e o próprio Obama. O presidente tem, em termos inequívocos, condenado os métodos de interrogatório e os chamou de "tortura" - no segundo dia de seu primeiro mandato, ele assinou uma ordem executiva que proíbe a tortura - mas Brennan tem defendido as ações, não fazendo qualquer menção à palavra "T".