domingo, 7 de dezembro de 2014

Michell Hilton, Blog MichellHilton, tecnologia, notícias, mercado, mercado financeiro, economia, blog, noticias, noticias de tecnologia

New Republic cancela edição depois de demissão em massa

Revista The New Republic, que tem cem anos de história, foi comprada por co-fundador do Facebook. Na última semana 55 jornalistas pediram demissão.

New Republic

As grandes empresas de comunicação e jornalismo sofrem há mais de uma década o impacto severo das mudanças de comportamento e mercado causadas pela internet. Recentemente, dois títulos americanos tradicionais foram adquiridos por bilionários da tecnologia. O jornal The Washington Post foi comprado em agosto do ano passado por Jeff Bezos, dono da gigantesca empresa de varejo online Amazon, ao preço de 250 milhões de dólares. Antes disso, em março de 2012, a revista The New Republic havia sido adquirida por Chris Hughes, co-fundador do Facebook. No Washington Post a transição até o momento se deu sem grandes sobressaltos. Nesta semana, contudo, um terremoto abalou a redação da The New Republic que acaba de completar 100 anos. A edição de dezembro prevista para ser publicada dia 15 foi cancelada depois que 55 jornalistas se demitiram em protesto contra as modificações que Hughes pretende implantar para transformar The New Republic em uma “empresa verticalmente integrada de mídia digital”.

Na quinta-feira, o editor da revista Franklin Foer e o editor literário Leon Wieseltier se desligaram da empresa depois que surgiram boatos de que Hughes estava em negociação para substituir Foer. Jornalistas que costumeiramente contribuíam para a The New Republic pediram demissão e solicitaram que suas reportagens, já entregues, não fossem publicadas. A previsão é que a próxima edição da revista, fundada em 1914 e tradicionalmente mais ligada a políticas da esquerda, seja colocada nas ruas em fevereiro de 2015.

Ao longo dos últimos meses, para comemorar seu centenário, a revista republicou 100 textos antológicos de suas páginas. A lista inclui desde a primeira versão de poemas do inglês W.H. Auden até um relato do momento em que Fidel Castro recebeu a notícia do assassinato do presidente americano John Kennedy, em 1964.