terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Michell Hilton

O Talibã invadiu uma escola no Paquistão e matou mais de 140 pessoas

O Talibã assumiu a responsabilidade por um tiroteio em uma escola paquistanês em Peshawar na terça-feira. 

News

No Paquistão o Major General Asim Salim revelou que o número de mortos é de 132 crianças e nove membros da equipe.

De acordo com relatos, existem seis corpos de militantes e de um relatório não confirmado de um soldado que morreu também. Alegadamente, às 10h, 5-6 pistoleiros escalado a parede traseira do edifício principal da escola, e começou o cerco. O composto colégio era um estabelecimento de gerência militar, e ficou sob ataque dos militantes durante oito horas.

O porta-voz talibã Muhammad Umar Khorasani reivindicou imediatamente a responsabilidade e disse:

"Escolhemos a escola do exército para o ataque, porque o governo tem como alvo as nossas famílias e fêmeas. Queremos que eles sintam a dor."

News

A organização terrorista também acrescentou que os pistoleiros tinham coletes suicidas. Três explosões foram ouvidas perto da escola durante o cerco.

Isso está sendo chamado de um dos mais mortais ataques que o país já viu. O porta-voz do Exército Asim Bajwal disse o Talibã não fez exigências:

"... Eles começaram a matar as crianças, logo que entraram na escola."