segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Michell Hilton

Contas sociais das Forças Armadas dos EUA invadidas por hackers

Contas das Forças Armadas dos Estados Unidos Twitter e YouTube foram retomadas segunda-feira por hackers que afirmam estar trabalhando em nome dos militantes Estado islâmico. 

hackers

Caças americanos e da coalizão foram alvo do grupo com ataques aéreos no Iraque e na Síria.

O local estava cheio de ameaças que diziam "soldados norte-americanos, estamos chegando" Outros lançamentos apareceu a lista de nomes e números de telefone de militares, bem como slides do PowerPoint e mapas. Os hackers intitulado página Twitter "CyberCaliphate" com um sublinhado que disse "eu te amo Ísis."

Alguns vídeos de militantes foram postados no site do YouTube, pretendendo mostrar operações militares e explosões.

Um oficial sênior defesa confirmou que as duas contas foram comprometidas e disse Comando Central dos EUA estava tomando medidas apropriadas para lidar com o assunto. O funcionário não estava autorizado a discutir o assunto publicamente para falou sob condição de anonimato porque o funcionário não estava autorizado a falar sobre isso publicamente sobre o registro.

O militar suspendeu o site da Central de Comando no Twitter.