quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Jihadista John passou despercebido! Ele era um estudante


Jihadista John foi hoje nomeado como Mohammed Emwazi um aluno que estudou programação de computadores na Universidade de Westminster.


Acredita-se que o radical mascarado que orquestrou o assassinato impiedoso de jornalistas norte-americanos James Foley e Steven Sotloff, funcionário americano Peter Kassig, trabalhadores humanitários britânicos Alan Henning e David Haines.

Estudantes da Universidade de Westminster falou hoje sobre a decisão de permitir que extremistas com vistas homofóbicas e sexistas possam estudar na instituição.

Tarik Mahri, que supostamente tinha ligações com um grupo pró-islâmico Hizb ut-Tahrir, foi eleito presidente da união dos estudantes na universidade apenas dois anos após Jihadi John se formar.

Outro estudante ligado ao grupo, Jamal Achchi, foi eleito vice-presidente. Os membros do grupo, que defende a criação de um Estado islâmico, tinha sido acusado de violência contra não-muçulmanos.

Escrevendo no Twitter, Avinash Tharoor disse: "Eu estudei na Universidade de Westminster, onde Mohammed Emwazi estudava.

"Estudantes extremistas e visitantes sempre deram uma plataforma." "Eu culpo principalmente os extremistas da união dos estudantes, e da Universidade de Westminster pessoal que lhes permite exercer o cargo", acrescentou.


INSCREVA-SE NA NEWSLETTER!