segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Michell Hilton

Patriots vencem o Super Bowl!

Em um Super Bowl espetacular, repleto de viradas e grandes jogadas, o New England Patriots venceu o Seattle Seahawks por 28 a 24 na noite deste domingo em Glendale, no Arizona, e conquistou o título da NFL, a liga de futebol americano.
 
Patriots vencem o Super Bowl!

Este é o quarto troféu da franquia – e também o quarto do quarterback Tom Brady, um dos grandes astros do esporte americano. Os outros títulos foram vencidos em 2001, 2003 e 2004. Mais conhecido no Brasil por ser o marido de Gisele Bündchen, Brady sacramenta com o 4º título o seu lugar entre os maiores jogadores de todos os tempos da NFL. Eleito pela terceira vez o melhor jogador de um Super Bowl, o quarterback agora se iguala ao lendário Joe Montana.

Emoção até o fim – A conquista do 49º Super Bowl veio com uma virada incrível na reta final da partida – e com uma ainda mais incrível chance perdida pelos Seahawks nos últimos segundos. No início do quarto e último tempo da partida, os Patriots estavam dez pontos atrás do adversário – 24 a 14. A partir dos lançamentos precisos de Brady, o time de Boston avançou rapidamente no ataque e conseguiu os dois touchdowns necessários para sacramentar a virada. Porém, quando a torcida do New England ainda comemorava a inesperada vantagem, o Seattle emplacou uma sucessão de passes longos que deixou a equipe a uma jarda do touchdown. Na jogada decisiva, o quarterback dos Seahawks Russell Wilson optou por um passe curto para Ricardo Lockette, mas o novato Malcolm Butler entrou no meio do caminho, fazendo a primeira interceptação de sua carreira – e tirando a bola e o título das mãos do Seattle. Faltavam vinte segundos para o fim do jogo.

Patriots vencem o Super Bowl!

A decepção foi demais para alguns jogadores do Seahawks, que acabaram perdendo a cabeça e trocaram socos e empurrões com os atletas do New England – uma cena pouco comum na NFL. Na confusão, Bruce Irvin, do Seattle, foi expulso da partida. A pancadaria, porém, não foi suficiente para manchar a final, já considerada uma das mais emocionantes de toda a história do Super Bowl.

O jogo – Em um início de jogo muito estudado, Patriots e Seahawks não mexeram no placar no primeiro quarto. Nos quinze minutos iniciais, o acontecimento mais importante foi a grave lesão sofrida pelo cornerback dos Seahawks, Jeremy Lane, que quebrou o braço ao cair de mau jeito depois de interceptar um lançamento de Brady.

O primeiro touchdown do jogo saiu no segundo quarto. Melhores na partida, os Patriots transformaram o domínio em vantagem: passe de Brady para a corrida de Brandon LaFell. Mesmo dominado, o Seattle empatou pouco depois. Depois de Wilson deixar a equipe perto da endzone com um passe de 44 jardas, o running back Marshawn Lynch, apelidado de 'A Besta' por sua força física, correu os últimos metros e confirmou o touchdown. Brady voltou a brilhar dando um passe de 22 jardas para Rob Gronkowski marcar. A vantagem dos Patriots, porém, não duraria muito. Faltando seis segundos para o fim do 2º quarto, Wilson encontrou Matthews e o wide receiver confirmou o tochdown e o empate em 14 a 14.

Talvez inspirados pelo show de Katy Perry no intervalo, os Seahawks voltaram a campo em um ritmo frenético. Avançando em boas descidas, a equipe de Seattle conseguiu um field goal de três pontos dos pés de Steven Hauschka, suficiente para a virada no placar. Em seguida, o ataque dos Patriots foi frustrado pela interceptação do linebacker Bobby Wagner. Acelerado, o Seattle não desperdiçou a sua série de ataques. Passe de Wilson para touchdown de Doug Baldwin e 24 a 14 no placar.