terça-feira, 17 de março de 2015

A história da bolsa Icônica da CHANEL


Iniciadora de uma nova atitude, liberadora e moderna, Gabrielle Chanel criou uma bolsa que ela precisava para si mesma, um acessório que libertou as mãos: a bolsa icônica da Casa tinha nascido.

A história da bolsa Icônica da CHANEL

Ainda hoje, o design clássico ainda segue as primeiras repartições definidas por Gabrielle: uma corrente entrelaçada com uma fita de couro que permite ser carregada no ombro, matêlasse inspirado no universo equestre que Gabrielle Chanel tanto amava, couro vermelho-escuro que relembra a cor do uniforme que Gabrielle tinha que usar no orfanato Aubazine e o fecho regular chamado “Mademoiselle”.


PROMOÇÃO - Coco Madmoiselle - Post promocional - R$ 551,00 - 100ml por CHANEL

Para mim a bolsa icônica é como a Casa Chanel, fundamental e moderna, duas qualidades que geralmente não são compartilhadas.
Toda coleção, Karl Lagerfeld transforma a bolsa icônica: materiais diferentes, fechos transformados em bijoux e alcochoado chevron enriquecem a família de bolsas Chanel. A bolsa icônica é parte de uma herança que é transmitida de mãe para filha.

Como Chanel costumava dizer: “Moda se torna fora de moda, estilo, nunca”, As Chanel used to say: "Fashion becomes unfashionable, style never".



Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para receber minhas atualizações.

[Sem fotos não há direitos autorais!]