segunda-feira, 9 de março de 2015

Vaticano negou resgate por cartas roubadas Michelangelo

O Vaticano confirmou que recebeu uma nota de resgate no valor de 108.000 dólares para recuperar carta roubada escrito pelo italiano artista renascentista Michelangelo.

A carta foi supostamente roubada por um ex-empregado do Vaticano dos arquivos em 1997, embora a igreja só divulgou notícia do roubo esta semana.

É um dos raros casos em que o pintor, escultor e arquiteto Michelangelo Buonarroti escreveu uma carta de próprio punho. Ele normalmente ditava cartas que, então eram escritas por assistentes.

O porta-voz do Vaticano Federico Lombardi confirmou a igreja recebeu o bilhete de resgate, mas negou o pedido de dinheiro. A carta de Michelangelo foi uma das várias coisas que desapareceram dos arquivos do Vaticano em 1997.

Michelangelo viveu 1475-1564 e foi responsável pela pintura do teto e da parede atrás do altar da Capela Sistina. Ele também criou várias estátuas, incluindo uma bola de gude de David, e projetado para a Basílica de São Pedro para o Vaticano.