05/04/2015

Al Shabab ameaça fazer novos ataques no Quênia


Al Shabab ameaçou neste sábado realizar novos ataques no Quênia, caso o governo queniano não retire todas as tropas que tem na Somália

Al Shabab ameaçou neste sábado realizar novos ataques no Quênia, caso o governo queniano não retire todas as tropas que tem na Somália.

Em um comunicado dos terroristas, intitulado "Enterrando as esperanças do Quênia", o Al Shabab adverte que a população queniana é responsável pela situação, já que elegeram o atual governo. Eles também acusam os militares na Somália de matar civis e bombardear cidades.

"Enquanto seu governo persistir em seguir o caminho da opressão, pôr em prática políticas repressivas e continuar com a sistemática perseguição de muçulmanos inocentes, nossos ataques também continuarão", promete a nota. O grupo islamita também se dirige ao governo queniano e avisa que sua mensagem não será escrita com palavras, mas com "o sangue de vossa gente". "Cavem seus túmulos e preparem seus caixões desde agora", diz.

Nos dois últimos anos, o Al Shabab promoveu vários massacres em território queniano, os maiores deles no shopping Westgate de Nairóbi (2013) e em Mpeketoni, Gamba e Mandera (2014); além do mais recente em Garissa (2015). No total, os ataques deixaram mais de 350 mortos. Em 2011, o exército do Quênia invadiu o sul da Somália como resposta a vários sequestros de turistas e estrangeiros que o grupo islamita havia realizado no nordeste do país, uma ação que Al Shabab considerou como uma declaração de guerra.


Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para se inscrever no meu boletim informativo semanal.