quarta-feira, 22 de abril de 2015

Algoritmo que identifica trolls da Internet


Os trolls são utilizadores que usam as redes sociais e os espaços de comentários nos sites apenas para provocar discórdia e confusão. 

Algoritmo que identifica trolls da Internet

Agora há um algoritmo que os identifica mesmo antes da pessoa ter feito dez comentários.

Se os internautas tiverem um site preferido e esse site tiver um sistema de comentários, certamente já repararam que por lá há um troll - nome dado aos internautas que participam em discussões, mas apenas com o objetivo de causar discórdia.

Os trolls podem ser realmente incomodativos pois por vezes incendeiam um debate e fazem com que a relação dos restantes internautas com determinado site possa ser prejudicada. Os trolls são um problema da Internet e o Twitter que o diga.

Mas os tempos podem estar a mudar. Um grupo de investigadores das universidades de Standford e Cornell, nos EUA, desenvolveram um algoritmo que consegue identificar um troll da Internet mesmo antes de a pessoa fazer dez comentários num determinado site.

O algoritmo foi desenvolvido analisando cerca de 40 milhões de comentários de sites como a CNN e o IGN. A análise durou 18 meses e abarcou cerca de 1,7 milhões de internautas, como escreve o Engadget.

Depois de analisar diferentes variantes de comportamento - como o facto de um troll apostar mais no número de comentários, do que no caráter ofensivo dos mesmos; ou pelo facto de concentrar os seus esforços em tópicos específicos -, foi possível definir um perfil e quantificá-lo em algo automaticamente detetável.

A título de exemplo, um utilizador que foi banido do site da CNN tinha publicado 264 comentários, quando a média por utilizador ronda os 22 comentários.

O algoritmo desenvolvido ainda não é totalmente certeiro, tendo uma taxa de sucesso a rondar os 74%. O objetivo dos investigadores agora é fortalecer o algoritmo para que possa identificar melhor os trolls e possa evoluir para um produto que possa ser integrado em diferentes Websites.



Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para receber minhas atualizações.