quinta-feira, 30 de abril de 2015

Echelon a rede de vigilância global dos EUA!


Echelon a rede de vigilância global dos EUA!

Echelon é um rede de vigilância global e espionagem para a coleta e análise de sinais de inteligência (SIGINT).

Está rede é operada inicialmente pelos cinco Estados signatários do Tratado de Segurança UK-USA conhecido como "Cinco Olhos" (Five Eyes - em inglês): Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Reino Unido.

Ao final da década de 1990, se estima que a rede ECHELON já era capaz de monitorar 90% de todo o tráfego da Internet. De acordo com a BBC em Maio de 2001, o Governo dos Estados Unidos ainda negava a existência da rede Echelon na época.

A montagem do sistema coincide com a construção da hegemonia norte-americana a partir da segunda metade do século XX, logo após a Segunda Guerra Mundial, no âmbito do que é conhecido como ("Acordo de Segurança Reino Unido-Estados Unidos da América").

O Sistema Echelon é uma sofisticada máquina cibernética de espionagem, criada e mantida pela Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos, com a participação direta do Reino Unido, do Canadá, da Austrália e da Nova Zelândia.

Com suas atividades iniciadas nos anos 1980, o Echelon teria, como embrião histórico, o UKUSA, firmado secretamente pela Grã-Bretanha e pelos EUA, no início da Guerra Fria.

Destinado à coleta e troca de informações, o Pacto Reino Unido-Estados Unidos resultou, nos anos 1970, na instalação de estações de rastreamento de mensagens enviadas desde e para a Terra por satélites das redes Intelsat e Inmarsat. Outros satélites de observação foram enviados ao espaço para a escuta das ondas de rádio, de celulares e para o registro de mensagens de correio eletrônico.

No Reino Unido, o órgão associado à NSA é ao GCHQ, o serviço de informações britânico). Uma das bases de espionagem eletrônica é a Field Station F83 da NSA. A estação está situada em Menwith Hill Yorkshire, na Grã-Bretanha.

Além disso, já sob o guarda-chuva do Echelon, seriam captadas as mensagens de telecomunicações, inclusive de cabos submarinos e da rede mundial de computadores, a Internet.

O segredo tecnológico do Echelon consiste na interconexão de todos os sistemas de escuta. A massa de informações é espetacular e, para ser tratada, requer uma triagem pelos serviços de espionagem dos países envolvidos, por meio de instrumentos da inteligência artificial.

"A chave da interpretação", segundo o jornalista neozelandês Nicky Hager, "reside em poderosos computadores que perscrutam e analisam a massa de mensagens para delas extraírem aquelas que apresentam algum interesse. As estações de interceptação recebem milhões de mensagens destinadas às estações terrestres credenciadas e utilizam computadores para decifrar as informações que contêm endereços ou textos baseados em palavras-chave pré-programadas".

Vários programas revelados por Edward Snowden como o Boundless Informant, PRISM e dezenas de outros, mostram que os objetivos de americanos de montar um sistema capaz de exercer uma vigilância global forma atingidos.

O sistema Echelon tem sido utilizado em prol dos interesses comerciais americanos. Em 2013, documentos publicados em jornais mundialmente e revelados por Edward Snowden, confirmam o uso da rede para espionagem de outros países e vigilância global.



Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para receber minhas atualizações.

[Sem fotos não há direitos autorais!]