sexta-feira, 3 de abril de 2015

Motivos para tomar um cocktail! VEEV Margarita Challenge


Um coquetel, é uma bebida que combina duas ou mais bebidas alcoólicas, no qual costumam ser adicionados gelo, às vezes frutas, creme de leite, açúcar etc. 

Motivos para tomar um cocktail!

É geralmente servido em festas em eventos sociais etc. Segundo 500 Receitas de Dona Anita o coquetel tem que conter destilados acompanhados de fermentados, o que lhes dá o sabor e corpo, reduzindo o efeito gástrico no organismo, excessiva acides. Encontre VEEV perto de você!

Motivos para tomar um cocktail!

Sua origem é bastante remota, na idade media durante as festas de Natal, se misturavam sucos de frutas e passas e frutas secas, aos destilados, acompanhados sempre de Vinhos, espumantes ou não, pois estes eram muito fortes, com graduação alcoólica de 60 a 80 graus G.L.. Na antiga Grécia se misturava ao vinho, desde água do mar a mel de abelhas ou mesmo vinagres para dissolver e abrandar seu gosto, tendo assim um cocktail. A exemplo do Irish Coffee, que quando surgiu, nada mais era que álcool de centeio e água quente servida aos marinheiros do capitão "Grog", da marinha britânica.

Motivos para tomar um cocktail!

Naturalmente, a coisa foi evoluindo das primitivas misturas para combinações mais elaboradas e atraentes. Como em quase todos os conhecimentos adquiridos pela humanidade, a habilidade em se produzir coquetéis deu-se empiricamente, com o acumulo gradual de experiências, passando da mistura aleatória de bebidas para uma prática sistemática de produção, de manifestação reconhecida de talento e criatividade. Desta forma, não o surgimento, como defendem alguns estudiosos do assunto, mas sim a consolidação e o amadurecimento da habilidade técnica na manipulação e na combinação de bebidas aconteceu na Inglaterra em meados do século XIX. Em seguida alastrou-se pelo resto da Europa.

Motivos para tomar um cocktail!

Entretanto, foram os americanos que realmente popularizaram e consagraram o cocktail, principalmente a partir da década de 20 do século passado, ironicamente durante a vigência da lei seca nos Estados Unidos. Era um meio de se amenizar o terrível gosto das bebidas fabricadas ilegalmente e também uma forma disfarçada de se beber sem chamar a atenção das autoridades. Foi o caso por exemplo, do Bloody Mary.



Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para receber minhas atualizações.