quinta-feira, 7 de maio de 2015

Michell Hilton, Blog MichellHilton, tecnologia, notícias, mercado, mercado financeiro, economia, blog, noticias, noticias de tecnologia

Quem os jornais apoiam quem nas eleições do Reino Unido?

Quem os jornais apoiam quem nas eleições do Reino Unido?

A tradição no Reino Unido dita que as publicações noticiosas, jornais e revistas, anunciem antes das eleições o apoio a uma candidatura. 

Este ano, o Partido Conservador reúne o maior número de apoios, embora haja muitos jornais que defendam os conservadores no poder coligados com os liberais-democratas.

VEJA TAMBÉM: Os conservadores ganham com 316 deputados

Já o Partido Trabalhista está em minoria, mas continua a contar com o tradicional apoio do The Guardian, que escolheu Ed Miliband para liderar o país.

A maior parte das publicações apoia os conservadores.

O UKIP também recebeu um apoio, o do Express, que defende que a Grã-Bretanha tem que se libertar da União Europeia.

Dos grandes jornais, apenas um decidiu não dar indicação de voto. O The Independent on Sunday, afirmando que o fez para se manter fiel ao nome do próprio jornal.

Financial Times: Coligação conservadores e liberais

The Economist: Coligação liderada pelos conservadores

The Guardian e Observer: Trabalhistas

As duas publicações são irmãs, com o Guardian bem como o jornal diário e o Observer como semanário.

Ambos concordaram apoiar os trabalhistas.

Guardian: “Este jornal nunca foi um entusiasta em relação ao Partido Trabalhista. E também não somos agora. Mas a nossa visão é clara. Os trabalhistas são a melhor esperança e alternativa para enfrentar os tempos turbulentos que se avizinham”

Observer: “O Partido Trabalhista não tem todas as resposta. Longe disso. Mas é o único partido que identificou corretamente os desafios para a nossa sociedade. Por essa razão, merece formar o nosso próximo Governo”.

The Daily Mail e Mail on Sunday: Conservadores

O Daily Mail apoiou os conservadores, mas pediu aos seus leitores que votassem UKIP onde este partido pudesse tirar lugares dos trabalhistas. A edição de domingo, o Mail on Sunday, também apoiou os conservadores.

The Daily Mail: “Aos eleitores do UKIP, fazemos um apelo especial. Ninguém percebe melhor do que o Mail as vossas frustrações com a União Europeia e o falhanço da coligação em manter as promessas de baixar a imigração para níveis aceitáveis. Mas a verdade brutal, é que só David Cameron pode realizar o referendo que nos oferece a esperança de retomarmos o controlo das nossas fronteiras”

Mail on Sunday: “Os eleitores têm uma alternativa clara: virarem-se para Cameron para a prosperidade, a segurança e a unidade ou fazer uma curva acentuada à esquerda para a desordem. The Mail on Sunday exorta os seus leitores a fazer a escolha certa – para o bem de todos nós”

The Economist: Coligação conservadores-liberais

“A nossa decisão foi baseada na economia, onde a coligação entre conservadores e liberais [atualmente no poder] tem um historial mais forte do que muitos se apercebem e onde o Partido Trabalhista apresenta maiores riscos”

The Daily Telegraph: Conservadores

The Express: UKIP

The Independent: Coligação conservadores-liberais

The Sun e The Sun (edição escocesa): Conservadores e SNP, respetivamente

Evening Standart: Conservadores

Daily Mirror: Trabalhistas