sexta-feira, 1 de maio de 2015

Rebeldes islâmicos combatem Exército sírio próximo a cidade-natal de Assad


Rebeldes islâmicos combatem Exército sírio próximo a cidade-natal de Assad

Rebeldes islâmicos e o Exército da Síria se envolveram em combates intensos de quinta para sexta-feira na província de Latakia, próxima da cidade-natal do presidente sírio, Bashar al-Assad.

 Segundo afirmaram os dois lados, depois de semanas de avanço dos insurgentes no noroeste do país.

Em outras ocasiões, os rebeldes, que querem depor Assad, tentaram levar sua insurgência de quatro anos para perto de áreas costeiras de Latakia, que é controlada pelo governo e abriga a minoria alauíta da qual Assad faz parte.

Uma fonte do Exército declarou à agência estatal de notícias Sana que caças atingiram abrigos dos insurgentes no interior do norte de Latakia e que deixaram “dezenas de mortos e feridos”. Latakia ainda é o maior porto da Síria e, assim como a capital Damasco, é uma das regiões mais importantes do país nas mãos do governo.

A violência ocorreu na esteira de avanços do grupo radical Ahrar al-Sham e da Frente Al-Nusra, um braço local da Al Qaeda, na província vizinha de Idlib, além de outros combatentes aliados.

Rami Abdulrahman, que dirige o Observatório Sírio para os Direitos Humanos em Londres, disse que as batalhas em Latakia começaram com uma ofensiva do Exército na quinta-feira, apoiada por milícias locais e com o objetivo de expulsar os insurgentes da província para avançar sobre áreas capturadas de Idlib.

O Observatório, que coleta informações de uma rede de fontes na Síria, informou que pelo menos cinco rebeldes e um número impreciso de combatentes pró-governo foram mortos.

Duas fontes rebeldes disseram que os confrontos em Latakia estão chegando às montanhas de Jabal al-Akrad, próximas de alguns dos maiores picos do país, incluindo Nabi Younis, do alto do qual se veem vilarejos alauítas e que fica perto de Qardaha, berço da família Assad.

“A captura dos picos colocaria os vilarejos alauítas na nossa mira”, afirmou um comandante do Ahrar al-Sham sediado em Idlib pelo Skype.

Abdulrahman disse que o Exército quer ocupar o vale e os picos para poder atacar Jisr al-Shughour, cidade de Idlib tomada pelos insurgentes uma semana atrás.

Nesta sexta-feira, a televisão síria declarou que unidades do Exército alvejaram “grupos de terroristas” no interior do leste e do sul de Idlib e “eliminaram um grande número deles e destruíram suas armas e munições”.


Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para se inscrever no meu boletim informativo semanal.