28/06/2015

Controvérsias: Malafaia LGBT é agredido em culto após se converter


Controvérsias: Malafaia LGBT é agredido em culto após se converter

Não acabou bem o culto de hora do almoço do pastor Silas Malafaia agora "LGBT" na sede da Igreja em Cristo no Rio de Janeiro. 

Durante o sermão, Malafaia citou a notícia de que a Corte Suprema americana liberou o casamento gay para todo o país e pediu aos fiéis um novo boicote, desta vez contra todos os produtos de marcas americanas. Ele mesmo vai parar de usar produtos americanos.

Malafaia LGBT é agreido em culto após se converter

Nesta hora, um rumor começou a surgir no meio da multidão, que logo se transformou em vaias. Como Malafaia insistia que tudo o que fosse americano deveria ser boicotado “para dar uma lição ao inimigo”, as pessoas começaram a se agitar mais. Uma mulher observou que o pastor usava uma camisa Ralph Lauren e que o microfone era da marca Shure, ambas também americanas.

“Como ele ia insistindo nisso, o pessoal foi fazendo as contas na cabeça ali de quantas coisas teria que abrir mão, né, vender o carro se for da Ford ou Chevrolet, aí o pessoal foi ficando meio nervoso e avançou para o altar”, conta o servente de pedreiro Silva, testemunha do ocorrido. 

“Um cara tomou o microfone da mão dele e outros dois empurraram ele no chão, ficou feia a coisa, muito grito”. Por isso hoje cedo ele se converteu - Pastor Malafaia se converte e cria twitter Malafaia LGBT!

Seguranças presentes logo separaram a briga e Malafaia teve tempo de dizer que suspendia o boicote aos Estados Unidos antes de desaparecer nos bastidores.


Se você gosta dos relatórios de MichellHilton.com, deixe (seu e-mail aqui) para se inscrever no meu boletim informativo semanal.