quarta-feira, 17 de junho de 2015

Rússia acrescenta 40 mísseis balísticos ao seu arsenal nuclear

Rússia acrescenta 40 mísseis balísticos ao seu arsenal nuclear

Rússia acrescenta 40 mísseis intercontinentais ao seu arsenal nuclear. Putin responde à pretensão americana de colocar equipamento militar pesado no Leste europeu.

O Presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, anunciou esta terça-feira o reforço do arsenal nuclear russo com mais de 40 mísseis de longo alcance, “capazes de superar os sistemas de defesa mais avançados”. A revelação surge dois dias após a notícia que dava conta da aspiração dos Estados Unidos de armazenar equipamento militar pesado nos países da Europa do Leste, pretensão descrita pelas autoridades russas como “o mais agressivo passo dado desde a Guerra Fria”.

“Mais de 40 novos mísseis balísticos intercontinentais (ICMB), capazes de superar até mesmo os mais avançados sistemas antimíssil, serão adicionados ao arsenal nuclear este ano”, anunciou Putin, no discurso de abertura de uma exposição do equipamento militar do exército da Rússia, perto de Moscovo.

Um membro do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, citados pela Al-Jazeera, acusa Washington de “incitar tensões “ e “alimentar fobias anti-russas”, de forma a “expandir ainda mais a sua presença militar na Europa”. Iuri Iakubov, oficial do Ministério da Defesa russo, disse à agência Interfax que a pretensão norte-americana de colocar armamento em países como a Polónia, “é o mais agressivo passo dado desde a Guerra Fria”. Assim sendo, alerta para a necessidade da Rússia desenvolver “as suas forças e recursos na frente estratégica ocidental”.