quinta-feira, 2 de julho de 2015

Nave Rosetta descobre buracos em superfície de cometa


Nave Rosetta descobre buracos em superfície de cometa

Cavidades no 67P/Churyumov-Gerasimenko são enormes o suficiente para encobrir a famosa pirâmide de Gizé, no Egito.

O cometa que está sendo estudado pela espaçonave europeia Rosetta tem gigantescos buracos em sua superfície, grandes o suficiente para encobrir a pirâmide de Giza, no Egito, de acordo com pesquisa publicada nesta quarta-feira, 1º. Os cientistas suspeitam que esses fossos tenham sido formados no colapso de materiais com a superfície do cometa, semelhante aos buracos na Terra, mostrou estudo publicado na revista científica Nature.

Dados da nave Rosetta fornecem retrato mais detalhado até hoje sobre um cometa. As cavidades do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko, orbitado pela Rosetta desde agosto, são enormes, alongando-se por cerca de 200 metros em diâmetro e 180 em profundidade.

A descoberta deve ajudar cientistas a compreenderem melhor como cometas se formaram e evoluíram.

“Encontrar os buracos foi uma surpresa total”, disse o físico espacial Paul Weissman, do Laboratório de Propulsão a Jato da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa, na sigla em inglês), na Califórnia.


INSCREVA-SE NA NEWSLETTER!