sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Michell Hilton, Blog MichellHilton, tecnologia, notícias, mercado, mercado financeiro, economia, blog, noticias, noticias de tecnologia

ONU adverte sobre iminente ameaça de "genocídio" no Sudão do Sul

Um especialista das Nações Unidas alertou que a guerra civil do Sudão do Sul poderia acabar em "genocídio".

Um especialista das Nações Unidas alertou que a guerra civil do Sudão do Sul poderia acabar em "genocídio".

Há um "forte risco na escalada de violência ao longo de linhas étnicas com o potencial de genocídio", Adama Dieng, o Assessor Especial da ONU sobre a Prevenção do Genocídio, disse na sexta-feira.

Dieng, que falava numa conferência de imprensa na capital Juba, citou exemplos recentes de estupro etnicamente alvejados, civis sendo mortos com facões e aldeias sendo queimadas.

Sudão do Sul foi inundado com armas, o país está repleto de militares indisciplinados, e passa por uma crise humanitária e econômica sem fim.

"O genocídio é um processo", disse Dieng. Para parar o processo, Dieng propôs uma estratégia de reconciliação e de diálogo entre os dois grupos etnicamente divididos no sul do Sudão.

Sudão do Sul caiu no caos quando o presidente Salva Kiir da tribo Dinka em dezembro de 2013 acusou o antigo vice-presidente, Riek Machar, da tribo Nuer, de tramar um golpe.

Inúmeras tentativas internacionais mediadas para a resolução da disputa falharam.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Violência no Sudão do Sul pode derivar em genocídio, diz ONU