quinta-feira, 18 de outubro de 2018

A Turquia precisa oficialmente soletrar as evidências

O ministro da Justiça turco, Abdulhamit Gül, pediu ao público que ignorem qualquer informação que vazou no caso do jornalista Jamal Khashoggi.

Várias agências de notícias divulgaram relatórios citando fontes oficiais anônimas, essas fontes afirmam ter encontrado provas irrefutáveis ​​no caso, no entanto, nenhuma evidência concreta apareceu indicando qualquer informação sobre quem está por trás do desaparecimento de Khashoggi.

Isso inclui histórias falsas sobre um grupo de 15 turistas sauditas, e histórias sobre o relógio da Apple que teria feito "gravações".

Uma lista de outras imprecisões da mídia estão aqui e aqui.