segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Michell Hilton, Blog MichellHilton, tecnologia, notícias, mercado, mercado financeiro, economia, blog, noticias, noticias de tecnologia

Empresas de tabaco tornaram os cigarros mais viciantes

A Philip Morris International, a RJ Reynolds Tobacco, a Lorillard (não existe mais) e a Altria projetaram e projetam intencionalmente cigarros para torná-los mais viciantes.

A Philip Morris International, a RJ Reynolds Tobacco, a Lorillard (não existe mais) e a Altria projetaram e projetam intencionalmente cigarros para torná-los mais viciantes.

Essas empresas altamente nocivas controlam o impacto e a entrega da nicotina de várias maneiras, incluindo a criação de filtros e a seleção de papel para maximizar a ingestão de nicotina, adição de amônia para tornar o gosto menos agressivo, controle da composição física e química da mistura de tabaco vendido por elas.

VEJA TAMBÉM: Altria e JUUL fazem uma parceria macabra

Quando você fuma os cigarros dessas empresas, a nicotina, que é a droga viciante do tabaco, na verdade muda seu cérebro - é por isso que parar de fumar é tão difícil.

As empresas projetaram cigarros com nicotina suficiente para viciar você.

Muitos fumantes mudam para cigarros com baixo teor de alcatrão, em vez de desistirem porque acham que o baixo teor de alcatrão são menos prejudiciais. Eles não são.

Os fumantes de cigarros com "baixo teor de alcatrão" inalam essencialmente a mesma quantidade de alcatrão e nicotina que os cigarros comuns.

Todos os cigarros causam câncer, doenças pulmonares, ataques cardíacos e morte prematura. Não há cigarro seguro ou menos nocivo.