quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Joseph Goebbels estava certo sobre a propaganda

A propaganda política deve ser sutil: “A melhor propaganda é aquela que, por assim dizer, funciona de maneira invisível, penetrando toda a vida sem que o público tenha conhecimento da iniciativa propagandística”.

Para minar a capacidade das pessoas de pensar racionalmente (o que já é escasso), a propaganda deve ser reduzida e alimentada lentamente. Dessa forma, você não notará a propaganda, mas os efeitos cumulativos criarão o efeito desejado. Como disse Goebbels: “É cansativo elaborar os noticiários semanais e transformá-los em ferramentas de propaganda, mas é um trabalho recompensador, pois milhões de pessoas constroem sua percepção de guerra, seus efeitos e suas causas nos noticiários”.

As pessoas são mais propensas a acreditar em coisas ridículas do que no senso comum.

Propaganda visa criar uma versão higienizada do status quo, em que aqueles que estão no poder são legitimados e aqueles que os desafiam devem lutar uma batalha difícil.

Isso não é sobre qualquer ideologia política.