domingo, 13 de outubro de 2019

Michell Hilton

Riot Games proíbe discurso político

Riot Games, LoL, games, Hong Kong

Em um comunicado, a Riot Games "lembrou" que jogadores e anfitriões profissionais devem evitar discussões sobre "questões delicadas" durante transmissões, incluindo política e religião. John Needham, chefe global de e-sports do League of Legends, argumentou que as opiniões pessoais deveriam permanecer "separadas", pois não havia como elas poderem ser "representadas de maneira justa" no espaço de um torneio.