sexta-feira, 15 de maio de 2020

Michell Hilton

O coronavírus deixou Larry Fink muito pessimista

 Larry Fink, BlackRock

O contrato pós-2008 da BlackRock para gerenciar ativos tóxicos da Bear Sterns e da AIG foi um ponto de virada para Larry Fink, CEO da BlackRock. No entanto, nós estamos longe de 2008, mas parece que Fink ainda vive lá.

É muito sedutor (e confortável) falar quando você é CEO de uma empresa que possui trilhões de dólares sob gestão e existe uma pandemia lá fora.

Veja o que ele disse sobre o futuro pós-coronavírus.