segunda-feira, 22 de julho de 2019

Michell Hilton

A China agora tem uma Nasdaq

STAR Market, a resposta da China para Nasdaq.

A nova plataforma STAR Market, uma Nasdaq chinesa direcionada para empresas de tecnologia de origem local, teve uma estreia forte no país do arroz, com as ações disparando mais de 500 por cento e novos bilionários estourando como pipoca no processo, incluindo os fundadores da Suzhou HYC Technology e da Zhejiang Hangke Technology.

No entanto, os analistas disseram que a festa toda foi impulsionada pelo desejo da China de uma forte estreia no mercado e as expectativas irrealistas entre os investidores, alimentadas pela propaganda do Estado. Eles ainda avisaram que uma forte ressaca é altamente esperada.

COMPARTILHE:


quarta-feira, 17 de julho de 2019

terça-feira, 16 de julho de 2019

Michell Hilton

Como Kim Jong-un recebe seus carros de luxo

Kim Jong-un, Michell Hilton

Como o líder Kim Jong-un consegue as limusines pretas blindadas?

Bens ocidentais sofisticados estão indo para a elite da Coreia do Norte através de um complexo sistema de transferências portuárias, transporte marítimo secreto e companhias de fachada, de acordo com uma investigação do jornal The New York Times.

Para as autoridades que aplicam as sanções, é importante rastrear o contrabando de bens de luxo - especialmente de itens raros como carros blindados - porque a Coreia do Norte usa técnicas semelhantes para obter tecnologia para seu programa de armas nucleares, dizem especialistas.

COMPARTILHE:


sexta-feira, 12 de julho de 2019

Michell Hilton

IPO da AB InBev em Hong Kong desceu pelo ralo

IPO, AB InBev, Hong Kong, Michell Hilton

Citando vários fatores, incluindo "condições de mercado prevalecentes", a Anheuser-Busch InBev (AB InBev) anunciou nesta sexta-feira (12) que estava cancelado sua oferta pública inicial (IPO) em Hong Kong.

As ações da AB InBev terminaram o dia em queda 1,09 por cento.

Muitos investidores ficaram entusiasmados com o IPO, dado o potencial de crescimento na Ásia. A listagem era esperada para ser o maior IPO de 2019, avaliado em quase 10 bilhões de dólares.

COMPARTILHE:


sexta-feira, 5 de julho de 2019

Michell Hilton

O submarino russo que pegou fogo e matou 14 pode ter sido projetado para cortar cabos submarinos

Cabos submarinos

O submarino russo AS-12, também conhecido como "Losharik", que os meios de comunicação russos identificaram como o que pegou fogo durante uma missão na segunda-feira, matando 14 marinheiros a bordo, pode ter sido projetado para cortar cabos submarinos.

Autoridades norte-americanas há muito alertam que navios russos têm estado ativos perto de grandes cabos submarinos de fibra ótica.

Nesta quinta-feira (05), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, revelou pela primeira vez que o submarino tinha propulsão nuclear.

COMPARTILHE:


quarta-feira, 3 de julho de 2019

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Michell Hilton

Comércio e economia global consomem o primeiro dia do G20

Primeiro dia do G20 2019.
 
Em uma coletiva de imprensa após o primeiro dia da cúpula do G20, o porta-voz do governo japonês Takeshi Osuga disse que houve progresso às portas fechadas. Os líderes concordaram que as disputas comerciais representavam um risco para a economia global.

O presidente da China alertou sobre os perigos do protecionismo no comércio mundial - uma das táticas mais usadas por Trump - que ele disse estar pondo em perigo o sistema comercial global.

“Tudo isso está destruindo a ordem do comércio global…Isso também impacta os interesses comuns de nossos países, ofusca a paz e estabilidade no mundo todo”, disse Xi Jinping.

COMPARTILHE:


quinta-feira, 27 de junho de 2019

Michell Hilton

Funcionários da Huawei cooperaram com os militares chineses

Vários funcionários da Huawei colaboram em projetos de pesquisa com o pessoal das forças armadas chinesas.

Na última década, funcionários da Huawei trabalharam em diversos projetos de pesquisa, incluindo inteligência artificial e comunicações de rádio, com o pessoal das forças armadas chinesas, segundo a Bloomberg.

VEJA TAMBÉM: Empresas nos EUA continuam trabalhando com a Huawei

O relatório da Bloomberg descreveu pelo menos 10 iniciativas em que funcionários da Huawei trabalharam com unidades militares chinesas. Entre elas estão uma para extrair e classificar emoções em comentários de vídeos online, de acordo com o relatório. As informações foram coletadas por meio de artigos de pesquisa publicamente disponíveis e cujos autores eram identificados como funcionários da Huawei.

COMPARTILHE:


terça-feira, 25 de junho de 2019

Michell Hilton

Outra marca de café está ganhando força na Ásia

A cadeia de café indonésio Kopi Kenangan arrecadou 20 milhões de dólares da Sequoia India, de acordo com um comunicado.

A cadeia de café indonésio Kopi Kenangan arrecadou 20 milhões de dólares da Sequoia India, de acordo com um comunicado.


Com o novo investimento, a empresa espera abrir 150 novos pontos de venda até o final de 2019 e expandir para 1.000 lojas em toda a Indonésia até 2021. Atualmente, a Kopi Kenangan tem 80 lojas em oito cidades e afirma servir um milhão de xícaras de café por mês.

A Indonésia é o quarto maior exportador de café do mundo.

COMPARTILHE:


domingo, 23 de junho de 2019

Michell Hilton

Suning adquire 80 por cento do Carrefour China

Carrefour China

O varejista chinês Suning.com está adquirindo uma participação de 80 por cento nas operações chinesas do grupo Carrefour, da França, por 700 milhões de dólares, segundo o Nikkei Asian Review.

Suning indicou que nenhuma reestruturação irá acontecer, afirmando que o Carrefour China permanecerá independente por enquanto.

O Carrefour está na China desde 1995 e opera mais de 200 hipermercados. 

COMPARTILHE:


Michell Hilton

Por que as ações da Luckin Coffee mergulharam?

O mercado chinês de café não é tão fácil como a Luckin Coffee diz.

A Luckin Coffee está a caminho de abrir mais lojas na China do que a Starbucks, acreditando que pode derrotar o pioneiro do café dos EUA por meio da estratégia simples, mas não tão fácil, persuadir clientes a comprar café. No entanto, a maioria dos chineses urbanos não estão bebendo muito mais café do que há dois anos, mostrou uma pesquisa da FT Confidential Research. Apenas 29 por cento dos entrevistados de cidades de terceiro nível disseram que tomavam café uma vez por semana, em comparação a 31 por cento há dois anos (não foram pesquisadas áreas rurais, onde a frequência seria muito menor).

O mercado chinês de café não é tão fácil como a Luckin Coffee diz.

COMPARTILHE:


sábado, 22 de junho de 2019

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Michell Hilton

Pentágono divulga imagem com trajetória de drone abatido

O Pentágono divulgou uma imagem que mostrava a trajetória do drone que foi abatido pelo regime do Irã nesta quinta-feira (20).

O Pentágono divulgou uma imagem que mostrava a trajetória do drone que foi abatido pelo regime do Irã nesta quinta-feira (20).
VEJA TAMBÉM: Irã quer guerra

A divulgação da imagem parece ser um esforço para reforçar o argumento de que o drone foi abatido no espaço aéreo internacional.

Teerã disse que o drone foi abatido no espaço aéreo iraniano.

COMPARTILHE:


Michell Hilton

Irã quer guerra

O Irã afirma que não busca a guerra, mas será que isso é verdade?

O Irã afirma que não busca a guerra, mas será que isso é verdade?

É natural que ninguém queira começar uma guerra, uma vez que elas acontecem quando todas as soluções diplomáticas falham. Deixando de lado todas as declarações diplomáticas com seu curso natural e observando quais países estão tentando evitá-la, surge uma pergunta: Irã está realmente entre os que querem impedir que a guerra aconteça?

Em uma rápida pesquisa, pode-se ver que o regime de Teerã não foi honesto sobre suas intenções de evitar a guerra na região.

Vamos esquecer um pouco as intervenções regionais de Teerã, e observar o comportamento agressivo do regime nas últimas semanas.

A milícia Houthi, apoiada pelo Irã, atacou civis e oleodutos na Arábia Saudita. A mesma milícia bombardeou o aeroporto de Abha.

Além disso, as evidências mostraram que o Irã atacou recentemente dois petroleiros no Golfo de Omã, incluindo um drone dos EUA hoje.

Esses ataques agressivos provam que Teerã está perseguindo a guerra.

COMPARTILHE:


segunda-feira, 17 de junho de 2019

Michell Hilton

A Huawei pode sobreviver sem a ARM?

Sem a ARM e os semicondutores dos EUA, os telefones inteligentes da Huawei não poderão competir com a Samsung, Apple e os outros grandes jogadores, inclusive internos.

A Huawei perderá continuamente participação de mercado para todos os seus concorrentes. Sem a ARM e os semicondutores dos EUA, os telefones inteligentes da Huawei não poderão competir com a Samsung, Apple e os outros grandes jogadores, e ninguém vai comprar smartphones fora da China. Sem acesso a mercados internacionais em crescimento, a Huawei ficará para trás em crescimento, receita, lucro e tecnologia.

A China carece de tecnologia de ponta para competir.

COMPARTILHE:


Michell Hilton

Queda nas vendas deve atingir a Huawei em cheio

Huawei se prepara para uma queda de 40 a 60 por cento nas vendas de smartphones no exterior.

Huawei se prepara para uma queda de 40 a 60 por cento nas vendas de smartphones no exterior, segundo a Bloomberg.

O fundador da Huawei, Ren Zhengfei, espera que a receita da empresa problemática caia para cerca de 100 bilhões de dólares entre 2019 e 2020, como resultado da proibição dos EUA, informou a Reuters.

Em suma, o futuro da Huawei é sombrio.

COMPARTILHE: