sábado, 19 de maio de 2018

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

O Ubisoft abrirá um novo escritório em Berlim no início de 2018. Seu primeiro projeto será colaborar na série Far Cry. O Ubisoft Berlim será liderado pelo gerente de estúdio Istvan Tanjay, que esteve no Ubisoft Blue Byte nos últimos cinco anos. (Blue Byte representa os outros dois terços do contingente alemão da Ubisoft).

"Estamos entusiasmados em abrir as portas para a Ubisoft Berlim e trabalhar na série Far Cry junto com outras equipes da Ubisoft", disse Tajnay.




domingo, 24 de setembro de 2017

Bem, a CIA não confirmará ou negará isso, é claro. Mas todos foram pegos de surpresa. Incluindo o serviço de inteligência estrangeiro da Alemanha Ocidental, o KGB e o MI6.

A queda do Muro foi algo inesperado porque literalmente era um acaso. Sim, havia alguns sinais de que algo estava prestes a acontecer, como a abertura da fronteira húngaro-austríaca em junho de 1989 ou o acordo para permitir que os refugiados da Alemanha Oriental se amontoassem na embaixada da Alemanha Ocidental em Praga. Mas ainda assim, todos os sinais eram que o regime da RDA estava a reprimir e tentando preservar-se a todo o custo, tal como aconteceu há 40 anos.

O que aconteceu foi o resultado de uma falta de comunicação. Um funcionário do Politburo do partido no poder da RDA, Günter Schabowski, deu uma recente conferência de imprensa em 9 de novembro de 1989, onde foi questionado sobre vistos de trânsito para cidadãos da Alemanha Oriental. Schabowski - que era novo no trabalho e não preparado - ficou nervoso e improvisou uma resposta que parecia dizer que os alemães do Oriente poderiam em breve viajar livremente. Quando pressionado, ele ficou ainda mais nervoso e afirmou que esta era uma nova "política" (que ele tinha acabado de inventar).

A conferência de imprensa ganhou logo força, e o resultado foi quase instantâneo. Alemães do leste percorreram as fronteiras e começaram a fazer perguntas. A polícia de fronteira não tinha ideia do que estava acontecendo. Eles só sabiam que Schabowski havia anunciado uma nova política, mas não tinha ideia de qual era a política exata.

As massas de pessoas reunidas no muro aumentaram a pressão sobre a polícia de fronteira, que tentou freneticamente chamar o governo central para obter permissão de conter a multidão, mas também ficaram atordoadas com o que Schabowski havia dito e não sabiam como reagir. Ninguém queria assumir a responsabilidade de autorizar o uso da força. Então ninguém a usou.

Até mesmo o governo da Alemanha Oriental foi surpreendido. A declaração de imprensa de Günter Schabowski foi inteiramente um acidente e causou que os controladores de fronteira da RDA entrassem em colapso em poucas horas.

Sob circunstâncias não esclarecidas, é surpreendente que a CIA não tivesse ideia. A única maneira que eles poderiam ter sabido era se eles pudessem ler a mente de Schabowski, e mesmo assim não teria ajudado, porque mesmo Schabowski não entendia o que estava acontecendo.




terça-feira, 4 de julho de 2017

Turquia critica intervenção artística em Berlim que retrata Erdogan como ditador

A Turquia classificou, nesta terça-feira, como incitação à violência uma instalação artística localizada em frente à chancelaria alemã em Berlim e que retrata o presidente turco, Tayyip Erdogan, como um ditador, poucos dias antes do início de uma cúpula do G20 na Alemanha na qual ele deve estar presente.





quinta-feira, 1 de junho de 2017

domingo, 19 de março de 2017

Alemanha apoia grupo responsável por tentativa de golpe na Turquia, diz porta-voz de presidente turco

A Turquia acusou a Alemanha neste domingo de apoiar a rede de um clérigo muçulmano que vive nos Estados e que Ancara acusa de tentar um golpe no ano passado, comentários que provavelmente vão agravar uma disputa diplomática entre os dois países.

No sábado, a revista alemã Der Spiegel publicou uma entrevista com o chefe da agência de inteligência BND afirmando que Ancara não conseguiu convencê-lo de que o clérigo Fethullah Gulen era responsável pela tentativa de golpe.

"A Turquia tentou nos convencer disso em todos os níveis, mas até agora não conseguiu", disse Bruno Kahl.

O porta-voz do presidente turco, Tayyip Erdogan, disse que os comentários de Kahl eram prova de que a Alemanha estava apoiando a rede de Gulen, que Ancara denomina de "Organização Terrorista Gulenista" ou "Feto".

Acontece que, basicamente, todos os ditadores foram eleitos democraticamente pela primeira vez. Uma vez que eles sentiram que iriam perder o poder, eles assumiram na força.





sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

O tunisiano suspeito de atacar uma feira de Natal em Berlim, na Alemanha, foi morto a tiros em Milão, na Itália. “Sem sombra de dúvida é Anis Amri”, afirmou o ministro do interior italiano, Marco Minniti, em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (23). O ministro disse que Anis Amri foi morto após ser parado por um patrulhamento de rotina.




quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque no mercado de Natal de Berlim.

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque no mercado de Natal de Berlim. Segundo a agência de notícias oficiais dos jihadistas, o homem que dirigia o caminhão que matou onze pessoas na noite de segunda-feira é um “soldado” do EI.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Estado Islâmico reivindica autoria do ataque em Berlim




Líderes de extrema-direita têm criticado a política de imigração de "portas abertas" de Merkel

Líderes de extrema-direita têm criticado a política de imigração de "portas abertas" de Merkel.

Merkel - que assistiu uma cerimônia de premiação para celebrar o Dia Internacional dos Migrantes no dia do ataque - disse que estava "chocada e abalada" pela tragédia.





A chanceler alemã, Angela Merkel, classificou nesta terça-feira (20) de atentado terrorista o atropelamento que deixou 12 mortos e 48 feridos em uma feira natalina em Berlim, na Alemanha.

"Sei que para nós seria particularmente difícil de suportar se for confirmado que este ato foi cometido por uma pessoa que pediu proteção e asilo na Alemanha", afirmou na televisão.




segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Angela Merkel, tomou conhecimento "com pesar" da renúncia do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, informou o porta-voz do governo alemão

Após o anúncio de renúncia do primeiro-ministro da Itália, governo da Alemanha ressalta ser importante manter o curso político e econômico. A chanceler federal alemã, Angela Merkel, tomou conhecimento "com pesar" da renúncia do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, informou o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, nesta segunda-feira (05/12).

Estamos de volta na era Grillo, ele (não é o melhor cara, mas é eurocéptico e populista).

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Berlim lamenta saída de Renzi




sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Temos de assegurar que as negociações possam começar  rapidamente ... Além disso atraso não é do interesse de ninguém", disse o ministro das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier na sexta-feira

A maioria dos eleitores britânicos optaram a favor de deixar a União Europeia em um referendo realizado em junho.

"Temos de assegurar que as negociações possam começar  rapidamente ... Além disso atraso não é do interesse de ninguém", disse o ministro das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier na sexta-feira.

O ministro alemão disse ao britânico, Boris Johnson, que está em sua primeira visita a Berlim como ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, que as "negociações devem começar o mais cedo possível."

Johnson, um defensor céptico e líder do Brexit, disse acreditar que a saída da Grã-Bretanha da UE poderia ser uma solução "boa" para ambas as partes.





segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Wikileaks vai liberar informações sobre Hillary amanhã

Julian Assange vai liberar informações sobre Hillary Clinton amanhã, isso depois do cancelamento surpresa a partir da varanda da embaixada.

Assange cancelou uma aparição planejada para marcar o 10º aniversário da sua organização a partir da varanda da embaixada equatoriana em Londres por temores de segurança na segunda-feira.

Ele havia planejado dar uma palestra - em meio a alegações de que ele estava prestes a liberar informações prejudiciais sobre Hillary Clinton, que alguns afirmaram poder ser uma "surpresa de outubro", que iria balançar a eleição presidencial norte-americana.

No entanto, Assange, que é procurado pelas autoridades americanas, fará um anúncio em vídeo para um evento em Berlim na terça-feira de manhã.

Na segunda-feira à tarde, WikiLeaks disse no Twitter que o discurso de Assange em Londres tinha sido transferido para Berlim, mas não deu mais detalhes.

O que será que é!?




quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Ataque anti-terror contra suspeitos islâmicos em Berlim

Um ataque anti-terror contra suspeitos islâmicos em Berlim esteve em andamento hoje mais cedo. De acordo com a mídia, os suspeitos estavam planejando um ataque à Alexanderplatz.

Cerca de 450 policiais e forças especiais têm procurado quatro casas e duas empresas em Berlim na quinta-feira de manhã, os procurados são islamitas.

De acordo com a Bild a Alexanderplatz era o alvo. 




quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Mansão é colocada à venda pela terceira vez, mas é difícil atrair boas ofertas.

Mansão histórica com setenta cômodos localizada em área tranquila e cercada pela natureza, perto da capital Berlim. A propriedade tem ainda um lago, sala de cinema particular e até um bunker. O preço é negociável. O anúncio pode parecer convidativo, mas não há interessados em comprar o imóvel. O governo de Berlim tenta vender a casa desde 2006 e voltou a divulgar anúncios neste ano. O motivo para o a falta de compradores da casa pode estar relacionado ao último morador: o ministro da Propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels (1897-1945).

A luxuosa propriedade construída em 1939 servia como refúgio para escapadas românticas de Goebbels, que era casado com Magda e tinha seis filhos. Na privacidade do local, a quarenta quilômetros de distância da capital, ele também dedicava-se aos seus discursos antissemitas. Com os reveses sofridos pela Alemanha ao longo da II Guerra e a intensificação dos bombardeios aliados em Berlim, Goebbels mandou construir um bunker embaixo da casa e começou a passar cada vez mais tempo no local, que se tornou quase a sede informal de seu ministério.

Em maio de 1945, depois da derrota da Alemanha e o suicídio de Goebbels, a casa, que sofreu poucos danos durante o conflito, foi confiscada pelas novas autoridades comunistas e posteriormente entregue ao governo da Alemanha Oriental. Ao longo dos anos, uma universidade de orientação marxista foi construída nas proximidades e a mansão foi virou um anexo de um conjunto de casas construídas em estilo soviético, criando uma propriedade híbrida nos estilos nazista e socialista.

Após a quebra do bloco comunista e o desaparecimento da Alemanha Oriental no final dos anos 80, a universidade deixou de existir e a antiga casa de Goebbels e os prédios comunistas foram sendo esvaziados até ficarem totalmente abandonados a partir do final dos anos 90.

O complexo passou então ao controle do governo de Berlim. Cansado de arcar com os custos de manutenção, estimados em mais de 100.000 euros ao ano (mais de 300.000 reais), o município tentou colocar a casa à venda em duas oportunidades entre 2006 e 2008, mas as ofertas foram rejeitadas por despertarem pouco interesse ou por terem sido apresentadas por potenciais compradores um tanto suspeitos. Um dos temores é de que a casa seja adquirida por neonazistas ou simpatizantes interessados em transformar a casa em um local de culto ao III Reich.

Para o município, mais importante que se livrar da propriedade ou conseguir um preço alto, é encontrar um comprador com um projeto interessante para a comunidade. Um folder de 28 páginas sugere que a propriedade seja transformada em um spa, um hotel, uma clínica médica ou a sede de uma corporação. "A chave não é o preço mais elevado, mas o conceito que vai ser aplicado", disse a porta-voz do Fundo Imobiliário de Berlim, Marlies Masche, ao jornal Die Zeit. O material publicitário não cita o histórico nazista da propriedade, apenas seu uso pelos comunistas.

A nova oferta inclui, além da casa do ex-ministro, as construções feitas nas cercanias. Segundo o jornal Die Zeit, a venda casada despertou mais a atenção de compradores nas últimas semanas e o município está pela primeira vez animado com a possibilidade de finalmente livrar-se da casa.

O fundo responsável pela venda não revela quanto está pedindo pelo complexo, mas, segundo o site de notícias alemão The Local, corretores estimam que somente o terreno de 168.500 metros quadrados - pouco maior que a Chácara do Jockey em São Paulo - pode valer até 15 milhões de euros.

Eu quero!