domingo, 24 de março de 2019

O efeito Cantillon

O efeito Cantillon: "os primeiros a receber o dinheiro recém-criado veem suas rendas aumentarem, enquanto os últimos a receberem o dinheiro recém-criado veem seu poder de compra diminuir à medida que a inflação dos preços ao consumidor ocorre."

As alterações na quantidade de moeda podem causar vários tipos diferentes de efeitos reais sobre a produção, o investimento, o consumo e o comércio, ou seja, sobre o setor real da economia, dependendo de quem primeiro recebeu o dinheiro, efeitos esses agora denominados de efeito Cantillon, efeito de injeção ou efeito de primeira ordem.

Wikipédia: Richard Cantillon


sábado, 23 de março de 2019

Por que a lira turca perdeu tanto valor?

Em primeiro lugar, a desvalorização da lira se dá pelo fato de Erdogan ser um analfabeto econômico e não inspirar confiança entre os investidores.

Bem, algumas das principais moedas do mundo são - o dólar, euro e o iene. O dólar é a principal moeda do mundo. Qual é o país do dólar? Os Estados Unidos. O presidente da Turquia, Recep Erdogan, entrou em luta com os EUA, que é o país mais poderoso do mundo e sua economia é muitas vezes maior que a da Turquia.

VEJA TAMBÉM: O que esperar da economia turca em 2019

No entanto, a lira já estava afundando muito antes dos problemas com os EUA, porque a Turquia entrou em conflito com vários países da União Europeia, e a maioria dos parceiros comerciais da Turquia está na União Europeia, e o euro é outra moeda importante.

Em suma, o mundo exterior percebeu como a Turquia lidava com a economia (inflação, déficit e taxas de juros) e as políticas internas e externas. Enquanto os eleitores conservadores turcos não enxergam nada de errado na forma como Erdogan lidou com a economia, políticas internas e externas, muitos do mundo exterior, incluindo várias instituições de investimento, discordam, e você tem que conquistar investidores, e esses investidores são não apenas europeus ocidentais ou americanos. Eles também incluem pessoas do Kuwait, Tóquio, Seul, Pequim, claro, você tem que ter boas relações com a Europa, porque eles têm sido historicamente os principais investidores da Turquia.


domingo, 10 de março de 2019

O que esperar da economia turca em 2019

Devido a uma combinação de problemas em 2018, as perspectivas para a Turquia em 2019 parecem fracas; incluindo um alto nível de dívida corporativa, uma moeda fraca (a lira turca perdeu 40 por cento do seu valor em 2018), queda no investimento estrangeiro, um aumento do déficit, inflação e um setor exportador em dificuldades.

A Turquia já acumula mais de 400 bilhões em dívidas externas.

Além disso, a inflação já ultrapassa os 20 por cento.


quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Como uma crise financeira se desenrola

Uma crise financeira acontece quando o risco percebido se desvia do risco real.

Quando você anda na selva pensando que está seguro e de repente um tigre aparece no seu caminho, seu risco percebido (seguro) e o risco real (em perigo) desviam, mesmo que o tigre esteja lá há muito tempo e você simplesmente não tenha notado.

Wikipédia: Crise econômica de 2007–2008


quinta-feira, 22 de novembro de 2018

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

50 milhões de apartamentos chineses estão vazios

Mais de 20 por cento dos imóveis urbanos chineses estão atualmente desocupados, o que representa cerca de 50 milhões de moradias.

A economia chinesa enfrenta sérios problemas, no entanto, a bolha imobiliária está se concentrando em megacidades como Xangai, Pequim, Shenzhen, Guangzhou, que são cidades importantes, mas que juntas representam apenas 10 por cento do PIB chinês.

Fonte: BBC Brasil


quinta-feira, 15 de novembro de 2018

O épico de uma nação

A economia da Arábia Saudita, neste momento, depende em grande parte do petróleo. É o maior exportador de petróleo. O setor petrolífero responde por cerca de 87 por cento da receita orçamentária da Arábia Saudita, 90 por cento das receitas de exportação e 42 por cento do PIB. 40 por cento do PIB vem do setor privado. Os sauditas não querem ser tão dependentes do petróleo, pois o PIB flutua dramaticamente de acordo com o preço do petróleo. Portanto, eles estão diversificando sua economia. Eles estão estimulando o setor privado a criar mais empregos para os sauditas. No país, o setor imobiliário é o que mais cresce. Novas reformas irão garantir que a dependência do petróleo seja reduzida.


segunda-feira, 15 de outubro de 2018

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

domingo, 12 de agosto de 2018

A economia da China chegará a 123 trilhões em 2040

Em 2040, a economia chinesa chegará a 123 trilhões de dólares, ou quase três vezes a produção econômica de todo o mundo em 2000. A renda per capita da China chegará a 85 mil dólares, mais que o dobro da previsão da União Europeia, e também muito superior à Índia e Japão. Em outras palavras, o morador médio da China viverá duas vezes mais que o francês médio.

O negócio de internet está crescendo na China. Mais e mais bases terão oportunidades para ter sucesso. Os modelos de negócios na internet serão os principais modificadores do jogo na economia chinesa nos próximos anos.


sábado, 11 de agosto de 2018

EUA é o culpado pelo colapso da lira turca

Os turcos veem a mão dos EUA por trás do colapso da lira.

A lira perdeu mais de 35 por cento em relação ao dólar este ano e atingiu um novo mínimo na sexta-feira, a maior queda em um dia desde a crise financeira da Turquia em 2001.

Erdogan diz aos turcos para comprarem lira enquanto EUA anuncia tarifas.

Recep Erdogan disse que a Turquia está enfrentando uma "guerra econômica" e observou que o país responderá aos países que o iniciaram.


sexta-feira, 13 de julho de 2018

quinta-feira, 28 de junho de 2018

terça-feira, 19 de junho de 2018

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Deutsche Bank fará demissão em massa

O Deutsche Bank disse nesta quinta-feira (24) que reduzirá seu pessoal para 90.000 dos atuais 97.000, como parte de uma ampla reestruturação para reduzir custos e restaurar a lucratividade.

As reduções reduzirão a exposição à alavancagem do banco de investimento 117 bilhões de dólares, com a maioria dos cortes ocorrendo este ano, disse o Deutsche.

Até os gigantes caem!


sexta-feira, 18 de maio de 2018

A economia da Argentina está em pedaços

A Argentina rompeu relações com o Fundo Monetário Internacional há 12 anos, jurando nunca mais voltar, mas a decisão do presidente Mauricio Macri de pedir socorro ao fundo chocou o país.

A recente desvalorização da moeda só deve complicar a iniciativa do governo Macri de enfrentar objetivos aparentemente conflitantes: reduzir a inflação e ao mesmo tempo estimular o crescimento.

Macri pediu 30 bilhões de dólares ao FMI para ajudar a combater uma crise cambial e limitar os danos à economia do país em pedaços.


quarta-feira, 16 de maio de 2018

terça-feira, 8 de maio de 2018

Michell Hilton

Argentina: Macri pede socorro ao FMI

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou que iniciou conversas com o Fundo Monetário Internacional para garantir uma linha de crédito ao país.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou que iniciou conversas com o Fundo Monetário Internacional para garantir uma linha de crédito ao país em crise.

O peso argentino despencou mais de 5 por cento nesta terça-feira, levando seu declínio nos últimos oito dias de negociação para 12 por cento, apesar do BC elevar as taxas de juros para 40 por cento.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Macri está sem saída...


sexta-feira, 4 de maio de 2018