domingo, 31 de março de 2019

Erdogan disse que vai resolver a questão da Síria

Depois das eleições deste domingo, Erdogan disse que iria resolver a questão da Síria.

Erdogan observou que tomará medidas diretas (em campo) para resolver o problema, em vez de apenas sentar à mesa e abordar a questão por meio de conversas.

Pena que a mídia não estará por perto para cobrir suas decisões.


sábado, 30 de março de 2019

A credibilidade de Erdogan está no fundo do poço

As oscilações cambiais contribuem para a crise econômica da Turquia, que passará por eleições locais no domingo, e não é surpresa que o presidente Recep Erdogan, o culpado por tudo, culpe as potências ocidentais pela deterioração de sua moeda nacional.


Após a votação de domingo, os investidores "esperam" que Erdogan faça garantias reais de que se concentrará na reforma econômica de longo prazo, em vez de soluções temporárias de curto prazo para atrair eleitores, segundo o Financial Times.


terça-feira, 6 de novembro de 2018

Erdogan desafia as sanções dos EUA contra o Irã

O presidente da Turquia, Recep Erdogan, que está oscilando entre complexo de poder e ilusão de grandeza, disse nesta terça-feira (6) que seu país vai ignorar as sanções que os EUA introduziram contra o regime do Irã.

Os que o rodeiam alimentam essa condição mental.


quarta-feira, 24 de outubro de 2018

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

terça-feira, 28 de agosto de 2018

terça-feira, 14 de agosto de 2018

domingo, 29 de outubro de 2017

Michell Hilton

Recep Erdogan está muito parecido com Stalin

Recep Tayyip Erdogan está muito mais parecido com Josef Stalin do que o mundo imagina.

Recep Tayyip Erdogan está muito mais parecido com Josef Stalin do que o mundo imagina. Basta olhar para seu caminho até chegar ao poder. Stalin e Erdogan. Ambos lutaram e lutaram contra a democracia e os ideais de uma sociedade livre e a base de sua revolução. Stalin transformou o socialismo soviético em um sistema ainda mais opressivo de ditadura. Erdogan transformou a Turquia de uma democracia moderna para um regime brutal. Hoje é principalmente composto pelo terrorismo policial e legal, mas chegará o momento ... quando a última mídia de oposição for expulsa ou calada, as pessoas começarão a desaparecer e a corrupção se espalhará ainda mais.


terça-feira, 3 de outubro de 2017

Michell Hilton

Erdogan diz que a culpa é das altas taxas de juros

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse que altas taxas de juros alimentam a inflação e impedem o investimento.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse que altas taxas de juros alimentam a inflação e impedem o investimento.

A Turquia não conseguiu diminuir a inflação devido às altas taxas de juros que estavam em níveis que desencorajavam o investimento, afirmou o presidente Tayyip Erdogan, reiterando sua visão pouco ortodoxa sobre o vínculo entre taxas e inflação.

"Ainda não conseguimos uma inflação mais baixa e isso é devido às taxas de juros", disse ele em um discurso, depois que dados que mostram que a inflação permaneceu em dois dígitos em setembro.

Erdogan é um político altamente profissional!


sábado, 30 de setembro de 2017

Independência do Curdistão tem o dedo do Mossad

Recep Erdogan afirma que o Mossad desempenhou um papel crucial no voto pela independência do Curdistão iraquiano. 

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse no sábado que a agência de inteligência de Israel desempenhou um papel no voto de independência do Curdistão iraquiano, isso por conta das inúmeras bandeiras do regime israelenses durante as celebrações do voto "sim".

Erdogan disse que as autoridades curdas do Iraque vão "pagar um preço" por terem realizado um referendo sobre a independência do território, apesar da oposição dos países vizinhos.

Erdogan pode não estar errado.


terça-feira, 4 de julho de 2017

Michell Hilton

Erdogan critica intervenção artística em Berlim

Turquia critica intervenção artística em Berlim que retrata Erdogan como ditador

A Turquia classificou, nesta terça-feira, como incitação à violência uma instalação artística localizada em frente à chancelaria alemã em Berlim e que retrata o presidente turco, Tayyip Erdogan, como um ditador, poucos dias antes do início de uma cúpula do G20 na Alemanha na qual ele deve estar presente.



sexta-feira, 9 de junho de 2017

Michell Hilton

Turquia: Erdogan aprova envio de tropas ao Catar

Erdogan aprova lei de envio de militares turcos para Qatar

O presidente Tayyip Erdogan aprovou a legislação sobre o desdobramento de tropas turcas no Catar, sinalizando o apoio ao Estado do Golfo, que enfrenta o isolamento imposto por outros estados árabes em relação ao seu apoio ao terrorismo.

O parlamento da Turquia aprovou o projeto de lei na quarta-feira e a aprovação rápida de Erdogan, anunciada em seu escritório no final da quinta-feira, foi seguida de sua publicação no Diário Oficial na sexta-feira, completando o processo legislativo.

O Catar prometeu enfrentar o isolamento e disse que não comprometeria sua soberania para resolver a maior crise diplomática da região em anos.

O projeto de lei não especificou quantas tropas iriam e nem quando.



sábado, 29 de abril de 2017

Wikipédia é bloqueada na Turquia

Primeiro eles bloqueiam a Wikipédia, então eles partem para o Facebook, em breve eles vão estar no controle de tudo e todos na Turquia.

No passado, a Turquia já tinha bloqueado Facebook e Twitter após protestos ou ataques terroristas.

Esta é a raiz da qual brota um tirano; Quando ele aparece pela primeira vez, ele é um protetor.


quinta-feira, 27 de abril de 2017

domingo, 16 de abril de 2017

Michell Hilton

Erdogan é único 'grande' vencedor do referendo

O presidente da Turquia, Erdogan, declara vitória na votação, tornando-o líder supremo - mas a oposição diz que vai contestar o resultado

O presidente da Turquia, Erdogan, declara vitória na votação, tornando-o líder supremo - mas a oposição diz que vai contestar o resultado.

Erdogan chamou o primeiro-ministro Binali Yildirim e o líder do partido nacionalista MHP, que apoiaram o voto "sim", para felicitá-los, disseram fontes presidenciais. 

O referendo dividiu amargamente a nação. Erdogan e seus partidários dizem que as mudanças são necessárias para alterar a constituição atual, escrita por generais após um golpe militar de 1980, enfrentar os desafios políticos e de segurança que a Turquia enfrenta e evitar os frágeis governos de coalizão do passado.

Em 1933, outro político teve "amplos poderes". Adivinha o que aconteceu!



Michell Hilton

Referendo na Turquia: 55 milhões são elegíveis para votar

Turquia vai às urnas para votar um referendo crucial, mas seu governo tem dizimado os meios de notícia do país

Turquia vai às urnas para votar um referendo crucial, mas seu governo tem dizimado os meios de notícia do país.

Os cidadãos da Turquia começaram a votar num referendo chave que poderia ver a governança do país transformada de um sistema parlamentar para uma presidência executiva.

O presidente Erdogan dirigiu-se a seus partidários em Istambul na noite de sábado, por uma última vez antes da votação, pedindo aos cidadãos que votem a favor das mudanças constitucionais.

A Turquia tem mais jornalistas na prisão do que qualquer outro país.

Ele disse: "[O novo sistema] fortalecerá o ambiente estável e seguro que nosso país precisa desenvolver".

O primeiro-ministro votou numa escola na província de Izmir, perto da costa do mar Egeu, no oeste da Turquia.

Sob o novo sistema, Erdogan poderia ficar no poder até 2029.

Será abolido o cargo de primeiro-ministro e o Presidente vai ocupar o poder executivo, com uma estrutura unitária.


domingo, 19 de março de 2017

Michell Hilton

Turquia acusa a Alemanha de apoiar golpe fracassado

Alemanha apoia grupo responsável por tentativa de golpe na Turquia, diz porta-voz de presidente turco

A Turquia acusou a Alemanha neste domingo de apoiar a rede de um clérigo muçulmano que vive nos Estados e que Ancara acusa de tentar um golpe no ano passado, comentários que provavelmente vão agravar uma disputa diplomática entre os dois países.

No sábado, a revista alemã Der Spiegel publicou uma entrevista com o chefe da agência de inteligência BND afirmando que Ancara não conseguiu convencê-lo de que o clérigo Fethullah Gulen era responsável pela tentativa de golpe.

"A Turquia tentou nos convencer disso em todos os níveis, mas até agora não conseguiu", disse Bruno Kahl.

O porta-voz do presidente turco, Tayyip Erdogan, disse que os comentários de Kahl eram prova de que a Alemanha estava apoiando a rede de Gulen, que Ancara denomina de "Organização Terrorista Gulenista" ou "Feto".

Acontece que, basicamente, todos os ditadores foram eleitos democraticamente pela primeira vez. Uma vez que eles sentiram que iriam perder o poder, eles assumiram na força.



terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Michell Hilton

Turquia estende estado de emergência

Parlamento turco prolonga estado de emergência

O parlamento turco aprovou a prorrogação de três meses do estado de emergência no país, que foi inicialmente implementado após uma tentativa de golpe de estado, ocorrida em julho passado.

O governo turco afirma que o estado de emergência é necessário para eliminar os vestígios da influência de Gülen nas instituições turcas. Ancara iniciou uma repressão contra aqueles que se acredita terem desempenhado um papel no fracassado golpe, num movimento que provocou críticas de grupos de direitos humanos e da União Europeia.


terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Michell Hilton

Coalizão liderada pelos EUA apoiam terroristas, diz Erdogan

A Turquia diz ter provas de que a coalizão liderada pelos EUA apoiam o Estado Islâmico e outros grupos terroristas no Síria

A Turquia diz ter provas de que a coalizão liderada pelos EUA apoiam o Estado Islâmico e outros grupos terroristas no Síria.

Os Estados Unidos e alguns de seus aliados regionais, em particular Arábia Saudita, Catar e Turquia, foram acusados ​​em várias ocasiões de armar e financiar grupos militantes que lutam contra o governo sírio por quase seis anos.

"Temos provas confirmadas, com fotos e vídeos", disse Erdogan.


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Michell Hilton

Erdogan pede apoio contra o PKK

Turquia apelou aos países membros da OTAN e da União Europeia (UE) para aumentarem o apoio contra militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK)

Turquia apelou aos países membros da OTAN e da União Europeia (UE) para aumentarem o apoio contra militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Em um discurso na Assembleia Parlamentar da NATO na segunda-feira, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan disse que espera que o apoio dos países da OTAN na luta da Turquia contra "todos os grupos terroristas", incluindo membros do PKK, ISIS, e os conspiradores da tentativa de golpe.

Erdogan também alertou o bloco de 28 membros das consequências que podem enfrentar ao longo do fracasso em apertar o cerco contra os militantes do PKK e outros grupos terroristas.

"Aqueles que têm uma atitude hesitante contra as organizações terroristas serão atingidos, mais cedo ou mais tarde", disse ele.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Turquia pede apoio de países ocidentais na luta contra o PKK curdo