terça-feira, 19 de março de 2019

quinta-feira, 14 de março de 2019

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

EUA acusam dois hackers chineses

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou dois chineses associados ao Ministério de Segurança do Estado de uma campanha agressiva para tentar roubar propriedade intelectual e informações confidenciais de empresas norte-americanas.


sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Rede de hotéis Marriott sofre ataque devastador

A rede de hotéis Marriott afirmou nesta sexta-feira que dados de até 500 milhões de clientes podem ser comprometidos por causa da ação de um hacker.

Uma investigação mostrou que alguém copiou e criptografou dados pessoais da base de clientes da Starwoods, uma de suas cadeias de hotéis, que opera bandeiras como W Hotels, Sheraton, Le Méridien e Four Points em todo o mundo.

Fonte: O Globo

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Governo russo cria malware industrial mais avançado já visto

Hackers apoiados pelo governo russo foram responsáveis ​​por um ataque a uma instalação petroquímica da Arábia Saudita no ano passado, segundo uma empresa de segurança cibernética. Pesquisadores de segurança da FireEye ligaram o sofisticado malware "Triton" após uma investigação.


sábado, 29 de setembro de 2018

A conta de Mark Zuckerberg foi violada por hackers

O recente ataque a 50 milhões de contas do Facebook atingiu Mark: os hackers acessaram as contas dos principais executivos do Facebook, Mark Zuckerberg e Sheryl Sandberg, de acordo com o New York Times.

Não se sabe muito sobre a gravidade da violação de dados, incluindo quais informações particulares, se houver alguma, foram acessadas a partir das contas comprometidas. O Facebook disse que corrigiu a vulnerabilidade, mas ainda está nos "estágios iniciais" de investigar o que aconteceu.

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Timehop sofre ataque hacker devastador

Timehop, um aplicativo para encontrar posts antigos no histórico de redes sociais, ​​diz que cerca de 21 milhões de usuários foram afetados pela violação de dados devastadora, que expõe informações pessoais, incluindo nomes, endereços de e-mail e números de telefone.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Coinrail sofre ataque hacker

Preços do Bitcoin, Ethereum e de todas as outras grandes criptomoedas sofreram grandes quedas nas últimas 24 horas, após a notícia de que o Coinrail, da Coreia do Sul, sofreu um ataque hacker.

Em um comunicado nesta segunda-feira (11), a Coinrail disse que hackers roubaram até 30 por cento de suas moedas armazenadas.

quinta-feira, 31 de maio de 2018

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Tegra X1: 14 milhões de Nintendo Switch estão vulneráveis

O Switch da Nintendo foi hackeado para rodar o Linux em fevereiro, e agora está claro que os hackers podem ir ainda mais longe.

O Switch da Nintendo foi hackeado para rodar o Linux em fevereiro, e agora está claro que os hackers podem ir ainda mais longe. Eurogamer relata que hackers podem explorar uma falha no Tegra X1 da Nvidia (que alimenta o Switch) e ganharem acesso ao sistema operacional do Switch. A Nintendo não pode corrigir a falha sem liberar uma nova versão do Switch, o que significa que pelo menos 14 milhões de dispositivos estão vulneráveis.

A Nintendo deve estar chateada com a Nvidia.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Falha permite jogos piratas no Switch

sexta-feira, 23 de março de 2018

Guccifer 2.0 pode ser um oficial de inteligência russo

Guccifer 2.0, o “hacker solitário” que recebeu crédito por fornecer ao WikiLeaks e-mails roubados do Comitê Nacional Democrata, pode na verdade ser um oficial da diretoria de inteligência militar da Rússia (GRU).

Guccifer 2.0, o “hacker solitário” que recebeu crédito por fornecer ao WikiLeaks e-mails roubados do Comitê Nacional Democrata, pode na verdade ser um oficial da diretoria de inteligência militar da Rússia (GRU).

A Guccifer 2.0 surgiu em 15 de junho de 2016, horas depois de um relatório de uma empresa de segurança informática forense vincular a Rússia a uma intrusão no Comitê Nacional Democrata. Em uma série de posts e tweets nos sete meses seguintes - terminando visivelmente quando Trump assumiu o cargo e não recomeçou - a persona Guccifer publicou um punhado de documentos do DNC enquanto projetava a imagem de um hacktivista independente romeno.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Por dentro do exército de hackers da Coreia do Norte

O regime de Pyongyang enviou centenas de programadores para outros países. Sua missão: Ganhar dinheiro por qualquer meio necessário.

O regime de Pyongyang enviou centenas de programadores para outros países. Sua missão: Ganhar dinheiro por qualquer meio necessário. 

A proeza dos hackers da Coreia do Norte é quase tão temida globalmente como seu arsenal nuclear. Em maio passado, o país foi responsável por um flagelo da internet chamado WannaCry, que por alguns dias infectou e criptografou computadores em todo o mundo, exigindo que as organizações pagassem resgate em Bitcoin para desbloquear seus dados.

Especialistas do governo sul-coreano afirmam que ao longo dos anos, a Coreia do Norte enviou centenas de hackers para países vizinhos, como China, Índia e Camboja, onde levaram centenas de milhões de dólares.

Durante décadas, o governo da Coreia do Norte procurou usar a tecnologia moderna para transformar uma das partes mais isoladas e empobrecidas do mundo. Durante a década de 1990, Kim Jong Il, pai do líder atual, Kim Jong-un, promoveu a programação como forma de o país reconstruir sua economia depois de anos de fome catastrófica.

Relatos de observadores da Coreia sugerem que, em algum momento da segunda metade da década, Kim Jong Il formou um exército cibernético projetado para expandir as atividades de hacking da Coreia do Norte. Inicialmente, a unidade gerenciou apenas incursões aleatórias, em alvos como sites governamentais e redes bancárias, mas quando Kim morreu em 2011, seu filho expandiu o programa.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Inside North Korea’s Hacker Army

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Vazamento de código fonte do iOS é real

 Apple logo

Poucos sistemas são tão sólidos, estáveis e, principalmente, seguros, como o iOS, a plataforma que faz funcionar o iPhone e o iPad; talvez por esse motivo cada vez que se detecta uma vulnerabilidade nesse sistema operacional, disparam os alarmes. No entanto, um grupo de hackers publicou no GitHub (um banco de códigos online) parte do código fonte do iOS 9, um fato inédito que especialistas na plataforma como o autor Jonathan Levin não duvidaram em descrever como “o maior vazamento da história” e que poderia abrir caminho para uma brecha em sua segurança. A Apple negou que a publicação do código implique em maior vulnerabilidade e defende que sua segurança não depende desse sigilo.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Tudo sobre o vazamento...

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Uber esconde vazamento de dados de 57 milhões de usuários e motoristas

Uber

Os hackers roubaram dados de 57 milhões de usuários e motoristas da Uber, uma violação que a empresa ocultou por mais de um ano, de acordo com Bloomberg.

Uber sofreu um ataque de hackers e 57 milhões de dados de passageiros e motoristas foram roubados em 2016 e a empresa não informou ao público, pagando 100.000 dólares pelo silêncio dos sequestradores e para que apagassem os dados. 

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Uber -1...

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Hackers estão atacando as indústrias de energia nuclear

Estados Unidos advertem sobre hackers atacando as indústrias de energia nuclear, energia, aviação, água e manufatura.

Os Estados Unidos estão advertindo sobre hackers atacando as indústrias de energia nuclear, energia, aviação, água e manufatura, o último sinal de que os ataques cibernéticos apresentam uma ameaça crescente para a indústria de energia e outras infra-estruturas públicas.

As agências americanas alertaram que os hackers conseguiram comprometer algumas redes específicas, mas não identificaram vítimas específicas nem descreveram casos de sabotagem.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: U.S. warns about hackers attacking nuclear, energy, aviation, water, and manufacturing industries

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Israel pirateou a Kaspersky Lab

Espiões de Israel piratearam a Kaspersky Lab, a empresa global de antivírus russa e umas das mais respeitadas.

Em 2015, os hackers do governo israelense viram algo suspeito nos computadores de uma empresa de segurança cibernética baseada em Moscou: ferramentas de hacking que só poderiam ter vindo da Agência de Segurança Nacional (NSA).

Israel notificou a NSA, onde autoridades alarmadas imediatamente começaram a caçar a violação, de acordo com indivíduos familiarizados com o assunto, que disseram que uma investigação da agência revelou que as ferramentas estavam na posse do governo russo.

Os espiões israelitas encontraram o material de hacking na rede da Kaspersky Lab, a empresa global de antivírus, agora sob fogo nos Estados Unidos por suspeitas de que seus produtos facilitam a espionagem russa.

A porta-voz da Kaspersky, Sarah Kitsos, disse que "como uma empresa privada, a Kaspersky Lab não tem vínculos impróprios com nenhum governo, incluindo a Rússia, e a única conclusão parece ser que a Kaspersky Lab esteja presa no meio de uma luta geopolítica".