7 de fevereiro de 2021

O fundo de hedge Renaissance Technologies, de Jim Simons, foi atingido com pelo menos 5 bilhões de dólares em resgates desde 1º de dezembro.

Os clientes retiraram 1,85 bilhão de dólares em dezembro e solicitaram 1,9 bilhão de dólares em janeiro, de acordo com a Bloomberg. Os investidores devem retirar mais 1,65 bilhão de dólares neste mês.

Esses números podem ser compensados ​​se houver entradas em fevereiro ou se os investidores decidirem voltar atrás em seus pedidos de resgate.

Compartilhe:

31 de janeiro de 2021

Melvin Capital perdeu 53 por cento em janeiro, prejudicado pela GameStop e outras apostas erradas, de acordo com o Wall Street Journal.

Segundo o WSJ, Melvin começou o ano com cerca de 12,5 bilhões de dólares e agora movimenta pouco mais de 8 bilhões de dólares. Esse número inclui 2,75 bilhões de dólares em fundos de emergência da Citadel e Point72.

Melvin foi um dos principais fundos de hedge de Wall Street por anos, mas uma posição vendida na GameStop prejudicou a empresa nas últimas semanas. As perdas se estenderam além da GameStop, com quedas vindo de todo o seu portfólio durante um período de turbulência no mercado em janeiro.

Compartilhe:

28 de janeiro de 2021

27 de janeiro de 2021

Michell Hilton

Não foi apenas a GameStop que quebrou a Melvin Capital

De acordo com a Reuters, a Evotec teve alta acentuada na terça-feira (26), em meio a especulações do mercado de que a Melvin Capital Management, o fundo de hedge que foi massacrado pela GameStop, estava desfazendo suas posições na farmacêutica alemã (depois que alguns de seus investimentos fracassaram).

A fabricante de baterias alemã Varta cresceu por um motivo semelhante, disse um trader alemão, enquanto as ações da empresa de videogames polonesa CD Projekt também registravam forte alta.

A Melvin Capital, fundada em 2014 por Gabriel Plotkin, disse que não comenta posições e negociações. Eu também não iria comentar um desastre desses. Rs. 

Compartilhe:

25 de janeiro de 2021

25 de maio de 2020

Particularmente, estou de olho na Bridgewater, BlackRock, Renaissance Technologies, Elliott, Citadel, Verde Asset Management e Man Group.

Fundos de hedge seguem a rota 1, o que significa que terão que encontrar continuamente clientes com bolsos profundos para substituir clientes antigos que saem ou liquidam. Mas e quando uma pandemia ameaça o bolso dos clientes antigos e os novos???

Compartilhe:

16 de abril de 2020

Michell Hilton

fundos de hedge, Michell Hilton

Muitos fundos de hedge são proeminentes não porque possuem muitos ativos, mas porque se envolvem em negociações particularmente dramáticas ou possuem abordagens idiossincráticas.

Os maiores fundos de hedge por ativos sob gestão:

1. Bridgewater Associates

2. Renaissance Technologies

3. Man Group

4. AQR Capital Management

5. Two Sigma Investments

6. Millennium Management

7. Elliott Management

8. BlackRock

9. Citadel

10. Davidson Kempner Capital

Bridgewater, de Ray Dalio, com sede em Connecticut, continua sendo o maior fundo do mundo em termos de ativos. O fundo foi fundado em 1975 e agora possui 130 bilhões de dólares em ativos sob gestão. Dalio parece ter provado que os maiores fundos ainda podem ser altamente rentáveis.

Compartilhe:

2 de abril de 2020

Michell Hilton

Em meio ao surto de coronavírus, o fundo de hedge Valiant Capital teve retornos enormes apostando contra as empresas mais atingidas.

O que acontece quando você está no topo de um fundo de hedge e uma pandemia está prestes a mergulhar o mundo em um caos, mas apenas você está por dentro da coisa toda??? Bom, o fundo de hedge Valiant Capital Management, de Chris Hansen, apostou contra empresas mais propensas a serem prejudicadas por uma desaceleração econômica, enquanto o coronavírus ainda se espalhava lentamente pela China.

Hansen, conhecido em Wall Street por vender a descoberto e investir em empresas privadas, teve uma visão assustadora, mas antecipada de que o novo coronavírus causaria estragos na economia global.

Além das apostas em ações, a Valiant, que subiu 36 por cento este ano, também conquistou ganhos em proteção de crédito nos índices globais de títulos, de acordo com o Wall Street Journal.

Compartilhe:

23 de novembro de 2019

18 de novembro de 2019

18 de outubro de 2019

Michell Hilton

Ray Dalio é fundador da Bridgewater Associates, um dos fundos hedge mais importantes do mundo.

Ray Dalio é fundador da Bridgewater Associates, um dos fundos hedge mais importantes do mundo. Listado pela TIME entre as cem pessoas mais influentes de 2012, Dalio compartilha em Princípios suas técnicas para auxiliar qualquer pessoa ou empresa a alcançar seus objetivos.

Para Ray Dalio, vida, gestão, economia e investimentos podem ser sistematizados em regras. Entre as centenas de lições do livro, erguidas em torno de seus alicerces de “verdade radical” e “transparência radical”, Dalio oferece uma abordagem clara e direta para a tomada de decisões e ensinamentos valiosos para a formação de equipes sólidas e eficientes.

Livro incrível, que deve ser lido para quem precisa tomar decisões na vida - isso significa todos - mas acho que quanto mais impacto suas decisões tiverem, mais úteis serão as estruturas dele.

O livro está disponível na Amazon.

Compartilhe:

8 de julho de 2019

Michell Hilton

IMO 2020, Fundos de Hedge, Michell Hilton

Enquanto o setor naval se prepara para novas regras que limitem as emissões de enxofre das embarcações oceânicas, os fundos de hedge fazem suas apostas (o mundo agradece aos nobres homens).

Desde que a Organização Marítima Internacional afirmou que o teor máximo de enxofre no combustível naval deve cair de 3,5 para 0,5 por cento a partir de 2020, as empresas de navegação estão lutando para cumprir a exigência, enquanto os hedges se mexem nos bastidores.

Será um oportunidade de ouro para os fundos de hedge.

Compartilhe:

5 de julho de 2019

24 de maio de 2019

Os fundos de hedge de melhor desempenho este ano, com um histórico de vitórias no mercado, incluem a Aisling Capital, Boxer Capital e a RA Capital Management, de acordo com a Symmetric.io, empresa de rastreamento de fundos de hedge.

Gestores de fundos de hedge sob o radar, vencendo o mercado, estão apostando em ações como General Electric, Facebook e Biogen neste ano, segundo a CNBC.

Os números não são os retornos imediatos dos fundos, mas uma estimativa de sua capacidade de selecionar as ações certas.

Algumas escolhas soam estranhas, a Biogen caiu mais de 21 por cento este ano.

Compartilhe: