quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Huawei bombardeia a Nova Zelândia de anúncios em jornais

Para defender sua infraestrutura 5G na Nova Zelândia, a controversa Huawei publicou anúncios de página inteira em jornais do país.

"O 5G sem Huawei é como o rugby sem a Nova Zelândia", diz o anúncio, alertando que "sem a Huawei, a Nova Zelândia perderá a tecnologia 5G mais avançada disponível, e os consumidores podem acabar pagando mais por isso".

O anúncio desesperado apareceu em jornais e sites, incluindo os principais meios de comunicação Stuff.co.nz e The New Zealand Herald.


segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

domingo, 20 de janeiro de 2019

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

CEO da Huawei defende a empresa

Ren Zhengfei, CEO e fundador da Huawei, disse que "recusaria" definitivamente qualquer pedido do governo chinês para acessar os dados de usuários da empresa.

VEJA TAMBÉM: A Huawei está naufragando na Europa

Ren, um ex-soldado do Exército Popular de Libertação e atual membro do Partido Comunista, disse a representantes da mídia internacional que sua afiliação com o partido autoritário da China não afetaria sua capacidade de lutar contra o mesmo governo.

O CEO disse que a Huawei visa uma receita de 125 bilhões de dólares em 2019.


segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

sábado, 12 de janeiro de 2019

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Documentos revelam os negócios obscuros da Huawei

O caso dos EUA contra a CFO da Huawei, Meng Wanzhou, está centrado nos laços suspeitos da empresa chinesa com duas empresas obscuras.

A Huawei usou uma dessas empresas, a Skycom, para vender equipamentos de telecomunicações ao regime do Irã, que está sob sanções norte-americanas.

VEJA TAMBÉM: A Huawei está naufragando na Europa

As autoridades alegam que Wanzhou enganou os bancos internacionais dizendo que as empresas eram independentes, mas na verdade a Huawei controlava as empresas. Como resultado do engano, dizem autoridades norte-americanas, os bancos inadvertidamente liberaram centenas de milhões de dólares que potencialmente violavam as sanções econômicas impostas por Washington contra o regime do Irã.

Fonte: Reuters


sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Reino Unido admite "preocupações" com o 5G da Huawei

O ministro da Defesa do Reino Unido, Gavin Williamson, disse que quer avaliar o envolvimento da Huawei no lançamento do 5G na Grã-Bretanha.

"Tenho graves e profundas preocupações sobre a Huawei fornecer a rede 5G na Grã-Bretanha. É algo que deveríamos analisar muito de perto", afirmou Williamson.

A relação entre a Huawei e o governo chinês é extremamente obscura. Ninguém sabe até que ponto o aparato de segurança chinês está envolvido com a Huawei. Não é descabido suspeitar que os produtos da Huawei representam um risco potencial.

Fonte: The Times