sexta-feira, 19 de outubro de 2018

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

terça-feira, 2 de outubro de 2018

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

domingo, 16 de setembro de 2018

Os detalhes são os seguintes: Elon Musk se juntou a Joe Rogan em uma transmissão ao vivo. Durante a transmissão, Musk e Rogan fumaram maconha. Musk disse que "quase nunca fumou" e não notou nenhum efeito. Ele também disse que fumar não era bom para produtividade.

As coisas ficaram um pouco fora de controle, no entanto, porque apenas 85 mil pessoas assistiram a coisa toda, enquanto centenas de milhares de pessoas leram a cobertura da mídia (tendenciosa). Todas as pessoas viram a foto de Musk segurando o baseado enquanto a fumaça paira no ar.

Musk está de acordo com as políticas da Tesla sobre o uso de drogas. É legal fumar maconha na Califórnia. Tecnicamente, ele não fez nada de errado.

Em última análise, a coisa toda foi mais um show da mídia.




sábado, 15 de setembro de 2018

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

domingo, 9 de setembro de 2018

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

domingo, 2 de setembro de 2018

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Como o mundo unanimemente reconhece o genocídio dos judeus, enquanto a maior parte do mundo ignora o genocídio dos armênios?

O genocídio armênio foi um massacre sistemático cometido pelos turcos otomanos na esperança de apagar a nação armênia da face da terra. As vítimas foram 1,5 milhão de armênios que foram massacrados da pior maneira imaginável; crucificados, empalados, afogados, queimados, enterrados até a morte, etc. Há um milhão de fontes para confirmar isso.

VEJA TAMBÉM: Turquia intriga o mundo

Apenas 29 países em todo o mundo reconhecem plenamente o genocídio armênio como um genocídio. Alguns países o reconhecem parcialmente, enquanto dois países negam totalmente o genocídio: a Turquia e seu aliado muito próximo, o Azerbaijão. O resto do mundo não o reconhece. Ironicamente, Israel, a nação cujo povo sofreu o mesmo destino da Armênia, um genocídio, não reconhece o genocídio, politiza a questão e até mesmo alguns grupos políticos o negam oficialmente.

A Turquia é um estado ultranacionalista, com uma política oficial de negação, e uma política não oficial de se orgulhar de matar armênios.

Quer maior hipocrisia política do que isso!




segunda-feira, 20 de agosto de 2018

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Estou analisando uma proposta para ser (não posso dar detalhes): "Ministro da Propaganda do Reino da Arábia Saudita."

Isso inclui: Uma cadeira ao lado de Salman bin Abdulaziz Al Saud, acesso irrestrito ao mais alto escalão dos assuntos externos e internos da KSA, parte do círculo íntimo da família no poder, visto irrevogável, minha própria cadeira banhada a ouro (com meu nome nela), uma pequena participação na Saudi Aramco, tâmaras premium, carro com blindagem nível V (isso é de extrema importância para mim), dois dos melhores agentes da inteligência saudita, poder ter um perfil no Twitter, mas o mais importante de todos, eu poderei ter 7 empregados vestidos de branco e usando luvas. Meu primeiro feito será "boicotar o Google na Arábia por tentativa de subversão".





quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Os socialistas destroem as economias pela ignorância. Eles não têm ideia de como a economia realmente funciona.

Um exemplo de ignorância econômica que contribui para o colapso da Venezuela é o controle de preços. Hugo Chávez e Nicolás Maduro implementaram os gastos do governo e as políticas monetárias que causaram a inflação monetária, e tentaram controlar a inflação de preços ao consumidor usando controles de preços. Assim que Chávez implementou essas políticas, a escassez começou a aparecer.

Muitos agricultores descobriram que os preços controlados estavam abaixo do custo de produção, então pararam de plantar. Chávez aproveitou a oportunidade para tomar essas terras, já que obviamente ninguém a estava usando. Essas fazendas foram rotuladas como “terras ociosas”, sem considerar os motivos que haviam se tornado ociosas.

Maduro só continuou a coisa toda!




segunda-feira, 6 de agosto de 2018

quarta-feira, 1 de agosto de 2018