terça-feira, 9 de julho de 2019

Michell Hilton

Aramco concede 18 bilhões em novos contratos

Marjan, Berri, Saudi Aramco, Michell Hilton

A petrolífera Saudi Aramco anunciou nesta terça-feira (09) que está concedendo 18 bilhões de dólares em novos contratos, com as empresas sauditas recebendo metade dos contratos concedidos. A empresa planeja aumentar a capacidade de produção dos campos de Marjan e Berri em 550 mil barris por dia de petróleo bruto e 2,5 bilhões de pés cúbicos padrão por dia (BSCFD) de gás, segundo o comunicado.

COMPARTILHE:


terça-feira, 25 de junho de 2019

segunda-feira, 24 de junho de 2019

sexta-feira, 21 de junho de 2019

quinta-feira, 20 de junho de 2019

sábado, 15 de junho de 2019

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Michell Hilton

Rei Salman fala sobre as ameaças do Irã

O Guardião das Duas Mesquitas Sagradas, rei Salman bin Abdulaziz, conclama os países árabes a enfrentarem as ações "criminosas" do Irã na região.

O Guardião das Duas Mesquitas Sagradas, rei Salman bin Abdulaziz, conclama os países árabes a enfrentarem as ações "criminosas" do Irã.

Os "recentes atos criminosos do Irã (...) requerem que todos nós trabalhemos seriamente para preservar a segurança (...) dos países do CCG (Conselho de Cooperação do Golfo)", disse o rei Salman.

"Trabalharemos juntos para enfrentar todos os desafios ... O regime iraniano tem interferido nos assuntos de outros países, desenvolvendo seu programa nuclear e ameaçando a navegação internacional."

COMPARTILHE:


quarta-feira, 22 de maio de 2019

Michell Hilton

Saudi Aramco comprará gás natural liquefeito dos EUA

Sob um acordo de 20 anos, a estatal petrolífera da Arábia Saudita começará a comprar gás natural liquefeito de uma empresa dos EUA.

Sob um acordo de 20 anos, a estatal petrolífera da Arábia Saudita começará a comprar gás natural liquefeito (GNL) de uma empresa dos EUA.

A Saudi Aramco anunciou nesta quarta-feira (22) que comprará 5 milhões de toneladas de gás natural liquefeito por ano da Sempra Energy, sediada em San Diego. A Aramco também fará um investimento de 25 por cento em uma instalação de exportação de GNL em Port Arthur, Texas, como parte do acordo.

O acordo é um passo importante na estratégia de longo prazo da Aramco para se tornar um líder mundial em GNL, disse Amin Nasser, CEO da empresa.

COMPARTILHE:


quarta-feira, 8 de maio de 2019

Morar na Arábia Saudita ficou mais fácil agora

A Arábia Saudita aprovou nesta quarta-feira (08) uma autorização de residência especial para empresários, investidores e expatriados qualificados.

Desejo que a Arábia Saudita, um reino que não assalta seu cidadão através do impostos, atinja os objetivos que o príncipe herdeiro estabeleceu em sua visão 2030.

COMPARTILHE:


terça-feira, 9 de abril de 2019

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Culpar a Arábia Saudita é a nova estratégia de Jeff Bezos

Enfurecido pelo vazamento de fotos do seu caso extraconjugal, o CEO da Amazon, Jeff Bezos, pediu ao seu chefe de segurança que encontrasse um culpado, mas como o cara estava demorando demais, Bezos decidiu que era melhor culpar a Arábia Saudita.


Parece que a temporada de caça às bruxas digitais começou.

COMPARTILHE:


Arábia Saudita é acusada de hackear Bezos

O chefe de segurança do CEO da Amazon, Jeff Bezos (o homem mais rico do mundo), que traiu sua mulher e foi dolosamente descoberto por um tabloide, decidiu acusar a Arábia Saudita de ter tido "acesso ao telefone de Bezos e extrair informações confidenciais".

Incrível a quantidade de atenção que o caso extraconjugal de Bezos está recebendo.

COMPARTILHE:


sexta-feira, 29 de março de 2019

Forbes tem um artigo um tanto enganoso sobre o PIF

(Forbes) - Na quarta-feira (27), a Saudi Aramco anunciou que chegou a um acordo para adquirir a petroquímica SABIC por 69,1 bilhões de dólares. O acordo está sendo apontado como uma conquista e, possivelmente, um passo em direção a uma oferta pública inicial da Aramco, há muito esperada, mas deve ser vista como um sinal sinistro pelos investidores que analisam as oportunidades da Arábia Saudita.

O anúncio deixou claro que a Aramco comprou apenas os 70 por cento que pertenciam ao Fundo de Investimento Público (PIF) - o fundo soberano do governo. 

Quando o PIF e o governo estão envolvidos, eles sempre sairão melhores de qualquer negócio, e seus parceiros de investimento não, segundo o artigo.

O PIF é o braço de investimento do príncipe herdeiro, o que significa que tem o poder do rei por trás dele. A Arábia Saudita é governada por um monarca absoluto, o que significa que se o rei ou seu filho, o príncipe herdeiro, quiser algo, eles podem tê-lo. Quando um empreendedor procura competir com os planos do PIF, não há como vencer.

Bom, o artigo é enganoso e clickbait na melhor das hipóteses, errado na pior das hipóteses.

COMPARTILHE:


quarta-feira, 27 de março de 2019

Michell Hilton

Saudi Aramco agora é dona 70 por cento da SABIC

Saudi Aramco, a maior companhia petrolífera do mundo, comprou 70 por cento das ações da Saudi Basic Industries Corp (SABIC) por 69,1 bilhões de dólares.

A Saudi Aramco anunciou hoje que está comprando 70 por cento da petroquímica SABIC (Saudi Basic Industries Corp) por 69,1 bilhões de dólares.

Sediada em Riad, na Arábia Saudita, a SABIC tem operações globais em mais de 50 países, com 34 mil funcionários. Em 2018, o volume de produção consolidado da SABIC em suas várias unidades de negócios foi de 75 milhões de toneladas, e registrou lucro líquido de  5,7 bilhões de dólares, vendas anuais de 45 bilhões e ativos totais de 85 bilhões de dólares.

A SABIC é a maior companhia pública da Arábia Saudita.

COMPARTILHE:


segunda-feira, 11 de março de 2019

domingo, 10 de março de 2019

terça-feira, 5 de março de 2019

Com a saída dos EUA da Síria, o Irã pode ganhar terreno

Em entrevista exclusiva à Al Arabiya English, o príncipe Turki al-Faisal disse que a decisão dos EUA de retirar as tropas da Síria poderia aumentar a presença iraniana na região.

Quando perguntado sobre a iminente retirada de tropas, o príncipe Turki respondeu que poderia "criar um vácuo que seria preenchido por tropas iranianas e milícias iranianas".

Ele aconselhou os EUA a reconsiderarem a decisão.

COMPARTILHE:


domingo, 17 de fevereiro de 2019

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019