quinta-feira, 6 de junho de 2019

Michell Hilton, Blog MichellHilton, tecnologia, notícias, mercado, mercado financeiro, economia, blog, noticias, noticias de tecnologia

Lei Neymar da Penha ganha força

Lei Neymar da Penha.

Estadão: O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) protocolou hoje, na Câmara dos Deputados, projeto de Lei que agrava a pena de denunciação caluniosa de crimes contra a dignidade sexual. Caso o projeto seja aprovado, pessoas que fizerem acusações mentirosas sobre crime de estupro, por exemplo, poderão ter a pena aumentada em até um terço. O PL está sendo proposto dentro do contexto da suposta agressão sexual que Neymar teria cometido contra a tal da Najila.


Podemos ver no vídeo acima que quem sofreu foi o Neymar!

COMPARTILHE:

sábado, 5 de agosto de 2017

Compra de Neymar pelo PSG não livrará o Catar

Compra de Neymar pelo Paris Saint-Germain (PSG) não permitirá que o Catar saia impune das acusações de financiar o terror, dizem as autoridades francesas.

Nasser Al-Khelaifi, o homem por trás da contratação de Neymar, sempre foi ligado aos esportes. Antes de se tornar um executivo do futebol, foi tenista profissional - de poucos resultados, é verdade - e chegou a representar o Qatar por diversas vezes nas quadras na Copa Davis. Amigo pessoal de Tamim bin Hamad al-Thani, atual Emir do Catar, Al-Khelaifi comanda o PSG desde 2011, quando o fundo do Qatar Sports Investments comprou 70 por cento da equipe francesa - a aquisição completa foi finalizada em 2012.

COMPARTILHE:

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Neymar: "Ambição do Paris Saint-Germain me atraiu"

“A ambição do Paris Saint-Germain me atraiu para o clube, junto com a paixão e energia que isso trouxe. Eu joguei na Europa por quatro temporadas e eu me sinto pronto para aceitar este desafio”, disse Neymar em comunicado nesta quinta-feira, quando a transferência do Barcelona para o PSG foi concluída.


COMPARTILHE:

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

MP espanhol pede a prisão de Neymar

A Fiscalia da Audiência Nacional, em Madri, pediu nesta quarta-feira (23) as prisões de Neymar e Neymar pai por dois anos cada em virtude de suposta ilegalidade na transferência do atleta para o Barcelona, em 2013. A decisão do Ministério Público espanhol tem como base uma queixa do fundo de investimento DIS, ex-detentor dos direitos de Neymar, que reivindica porcentagem maior na transação do craque para a Espanha.

O MP espanhol ainda quer que a família de Neymar pague multa de 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 40 milhões), além de pedir detenção por cinco anos do ex-presidente do Barça, Sandro Rosell, que era o mandatário do clube espanhol quando Neymar deixou o Santos.


COMPARTILHE: