segunda-feira, 16 de julho de 2018

Trump, em um momento de cair o queixo, desmentiu seus próprios serviços de inteligência e abraçou as negativas de Putin, um ex-KGB treinado para ser um mentor de almas humanas, sobre a questão crítica dos ataques cibernéticos da Rússia contra as instituições democráticas americanas.

"Você não pode acreditar em ninguém", disse Putin.




quinta-feira, 7 de junho de 2018

sábado, 2 de junho de 2018

Copa do Mundo na Rússia

Um interessante artigo da New Statesman tenta avaliar se Vladimir Putin e o governo russo conseguirão algum tipo de benefício político pela organização da Copa do Mundo que está chegando. Desde o início dos tempos que o esporte sempre esteve associado à política; veja-se o caso da Copa de Itália de 34 e das suspeitas de manipulação pelo governo de Mussolini, pela forma como Hitler utilizou as Olimpíadas de 36 para promoção, a dedicação do governo argentino a “sua” Copa de 1978, o boicote mútuo de Estados Unidos e União Soviética nas Olimpíadas de 1980 e 1984, e muitos mais.

Milhões de torcedores estão aguardando o início da Copa, não só pelo espetáculo esportivo mas até pela possibilidade de fazer apostas esportivas no netbet.com ou em outras plataformas semelhantes. O poder social da Copa e do futebol é tão grande que não tem como evitar suas implicações políticas.

O que a New Statesman descobriu

O artigo começa por avaliar o comportamento do organizador e do vencedor da Eurocopa 2016: França e Portugal, respetivamente. Em ambos os casos, o comportamento dos times nacionais não pareceu influenciar em nada a popularidade dos respetivos governos (do presidente François Hollande e do primeiro-ministro António Costa).

Sobre a Eurocopa de 2012, o artigo também não encontrou nada de significativo. Apesar da vitória da Espanha na competição, o governo do Partido Popular acabou por perder as eleições seguintes. Na Polônia, que foi um dos países organizadores do evento (junto com a Ucrânia), as enquetes de popularidade do partido do governo não revelaram qualquer alteração após o evento.

Em 2010, mais uma vez, o partido do governo do país organizador não parece ter beneficiado em nada com a organização. Em Espanha, país vencedor, a popularidade do Partido Popular pareceu subir, mas de forma pouco significativa.

Em 2008, a New Statesman encontrou finalmente uma subida na popularidade do governo que parece associada à primeira das três grandes conquistas do time nacional espanhol. Já para os países organizadores da Eurocopa desse ano, Suíça e Áustria, os efeitos foram perto de zero.

Conclusão: o senso comum estará errado

A conclusão do artigo vai contra aquilo que diz o senso comum. Habitualmente pensamos que acolher um grande evento esportivo mobiliza um povo, diverte também, e se tudo correr bem ajuda a criar orgulho nele mesmo e em suas capacidades de organização. É como se estivesse ainda vigorando o célebre provérbio romano: “panem et circenses”, “pão e espetáculos de circo”, aquilo que as elites romanas precisavam assegurar para que o povo romano se mantivesse calmo e afastado de revoltas.

Contudo, as conclusões parecem ir em um sentido contrário. O povo, independente de sua cultura e de seu regime político, já vê acontecer super eventos esportivos há um século, e sabe separar os momentos de festa daquilo que é mais sério. A New Statesman termina “sugerindo”: não haveria benefício em organizar uma Copa do Mundo, mas poderia ter algum… em vencê-la.




segunda-feira, 7 de maio de 2018

Vladimir Putin

O presidente russo, Vladimir Putin, começou seu quarto mandato com uma arma inesperada em seu arsenal contra as sanções ocidentais: preços altos do petróleo.

"Ele acha que a economia russa se estabilizou e vê a Rússia agora em uma batalha de longo prazo com o Ocidente", disse Timothy Ash, estrategista sênior da BlueBay Asset Management. "Preços mais altos do petróleo vão ajudá-lo a jogar por mais tempo contra o Ocidente".

Apesar dos protestos dispersos, o líder russo ainda é popular depois de duas décadas no poder e assumiu o crédito por tirar seu país da recessão.




Vladimir Putin

Vladimir Putin exigiu que o governo trabalhe no sentido de cumprir nove "metas nacionais de desenvolvimento" até o final de seu mandato em 2024, incluindo a entrada da Rússia para as cinco maiores economias do mundo e a redução dos níveis de pobreza. Ele disse que a Rússia precisa garantir o crescimento sustentado da população e aumentar drasticamente a produtividade e a inovação tecnológica.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Putin está no poder há 19 anos




domingo, 18 de março de 2018

sexta-feira, 16 de março de 2018

quinta-feira, 1 de março de 2018

Vladimir Putin garantiu que o novo míssil não pode ser detectado pelos sistemas antimíssil, classificando a arma como “invencível”.

Putin garantiu que o novo míssil não pode ser detectado pelos sistemas antimíssil, classificando a arma como “invencível”.

Vladimir Putin disse que este é um míssil de cruzeiro “de baixo voo, difícil de ser detectado, com uma carga nuclear de alcance praticamente ilimitado e uma rota de voo imprevisível, que pode ignorar as linhas de intervenção e é invencível perante todos os atuais e futuros sistemas de defesa de mísseis aéreos ou terrestres”.

Mais armas de destruição em massa! Progresso fantástico.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: "Invencível"




domingo, 28 de janeiro de 2018

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Explosão em supermercado de São Petersburgo foi ataque terrorista

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que um bombardeio ontem em um supermercado de São Petersburgo que feriu pelo menos 13 pessoas foi um ataque terrorista, segundo a AP. Ele também afirmou que outro ataque na cidade havia sido evitado, embora o Kremlin não forneceu nenhum detalhe.





segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Vladimir Putin

Três meses antes das eleições presidenciais da Rússia, a apatia e o desapontamento permeiam o coração de Vladimir Putin.

Alexandra Chekh, uma diretora de jardim de infância aposentada, votou em Putin na última vez em 2012. Agora ela se pergunta se ele tem algo para oferecer.

Desde a última eleição, o ativista e adversário de Putin, Alexei Navalny, conseguiu divulgar sua mensagem muito além dos círculos urbanos prósperos e educados de Moscou e São Petersburgo, onde seu apoio começou.

Dos sete residentes de Novokuznetsk abordados por um repórter de AP, apenas quatro disseram que apoiaram Putin. Nenhum deles expressou entusiasmo.

Putin conquistou sua base de eleitores em cidades industriais como Novokuznetsk, promovendo a estabilidade como a principal sua conquista. Mas hoje em dia, encontrar um fervoroso defensor de Putin nas ruas cobertas de neve de Novokuznetsk pode ser difícil, diz AP.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: AP




quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Putin presidente da Rússia

Sucessão. Nenhum herdeiro à vista. Nenhum mecanismo da transferência de poder que poderia garantir a continuidade de sua política, ou segurança para ele e sua família.

Dinheiro. O preço do petróleo ainda é muito baixo e instável, a Federação Russa Incorporada ainda é muito dispendiosa e ineficaz em operação. Ele tem mais de 400 bilhões de dólares em reservas de moeda e ouro em posse, mas é muito menor do que a dívida externa total da Rússia. Se as coisas começam a sair fora de controle, quanto tempo durará a riqueza.

Segurança pessoal. O nível de sofisticação alcançado na produção de veneno, como atestado nas mortes de diplomatas russos, desertores, combatentes da corrupção e outras pessoas implicadas em prejudicar os interesses russos, é surpreendente. Alguns podem ser usados ​​um dia no próprio Putin.

Saúde. Ele não bebe nem fuma. Ele se mantém em forma, come comida sensata e tem acesso aos melhores médicos, medicamentos e diagnósticos. Ainda assim, ele tem mais de sessenta anos.

Isolamento. Ele continua distanciando-se das pessoas que o levaram ao poder. Sua rede pessoal no exterior encolheu. Ele está tendo que confiar cada vez mais em seus amigos espiões do FSB.




quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Em reunião histórica, Vladimir Putin recebe rei da Arábia Saudita.

“Esta é a primeira visita de um rei saudita em toda a história de nossas relações. Isto, por si só, já é um acontecimento muito significativo”, afirmou Putin no início da reunião.

O rei foi saudado no aeroporto de Vnukovo por altos funcionários russos e uma banda militar.

Os dois países assinaram acordos de investimento no valor de mais de 3 bilhões de dólares durante a visita, disse o ministro russo da Energia, Alexander Novak.

A visita de Salman será concluída no sábado.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Reunião histórica




quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A Coreia do Norte garante que vai continuar a desenvolver o programa nuclear do país, independentemente das sanções internacionais.

A Coreia do Norte garante que vai continuar a desenvolver o programa nuclear do país, independentemente das sanções internacionais.

Prova disso são os contínuos testes e lançamentos de mísseis balísticos.

Putin disse que as sanções não vão funcionar, e advertiu contra uma "resposta emocional", em declarações que parecia estar destinada em parte à administração Trump.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Putin se encontra com Moon Jae-in




terça-feira, 5 de setembro de 2017

Usando Google Earth com sucesso para espionar o inimigo: Isto é o que parece ser uma rua de Pyongyang, Coreia do Norte.

Usando Google Earth com sucesso para espionar o inimigo: Isto é o que parece ser uma rua de Pyongyang, Coreia do Norte.

No meio desta foto, podemos ver o que pode ser um ônibus na pista da direita com carros e caminhões pequenos ao redor. Um foguete típico em um veículo lançador. Ao longo da calçada, você pode ver claramente os pólos elétricos que são provavelmente de 0,5 metros de largura em comparação com um ICBM no diâmetro de 1,5 metros. No meio do estacionamento está um caminhão e um reboque, provavelmente de 15 metros de comprimento.

Se podemos facilmente ter acesso ao país com um produto comercial, tenho certeza de que os militares têm capacidades ainda melhores para espionar a Coreia do Norte e encontrar os preparativos para um lançamento de ICBM.

O problema, mas não o único, não é a resolução, mas tempo. Se o monitoramento de um ICBM se tornar atrasado por alguns minutos, o ICBM entra no ar, o monitoramento se mostra inútil.

Eu deveria ter mencionado que uma foto é apenas um ponto no tempo e haverá inúmeras passagens para observar continuamente a Coreia do Norte, o que significa muita força, mão de obra e computadores para realizá-la.




sexta-feira, 1 de setembro de 2017

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, nomeou o vice-ministro das Relações Exteriores, Anatoly Antonov, como o novo embaixador do país nos Estados Unidos, em substituição de Sergei Kislyak.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, nomeou o vice-ministro das Relações Exteriores, Anatoly Antonov, como o novo embaixador do país nos Estados Unidos, em substituição de Sergei Kislyak.

"Por decreto presidencial, Anatoly Ivanovich Antonov é nomeado embaixador da Rússia nos Estados Unidos", afirmou o Kremlin em comunicado.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Putin nomeia novo embaixador nos EUA




quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Qualquer líder russo corre risco de ser assassinado, em comparação com seus colegas do restante do mundo, mas Vladimir Putin corre mais riscos.

Qualquer líder russo corre risco de ser assassinado, em comparação com seus colegas do restante do mundo, mas Vladimir Putin corre mais riscos.

Por quê?

A tradição política da Rússia é muito mais brutal do que de outros países, com muitos governantes assassinados, derrubados por rivais ou revolucionários internos.

O próprio Putin era do serviço secreto e está ciente de uma infinidade de maneiras de matá-lo que você e eu nem podemos imaginar.

Putin é um governante implacável. Ele sabe que ele criou muitos inimigos. Ele sabe também que o mais perigoso de seus inimigos são aqueles que não são conhecidos por ele.

Uma das razões pelas quais Putin sempre está atrasado em eventos é estragar qualquer possível plano de assassinato. Acima está uma foto para provar que Putin leva sua própria segurança muito a sério.