domingo, 10 de março de 2019

Por que o AK-47 é tão popular?

Em primeiro lugar, o AK-47 está disponível em grande número.

AK-47, um dos fuzis mais utilizados em zonas de conflito, é o rifle de assalto mais populado do mundo, mas não tem nada a ver com o seu design inerente. A razão de sua popularidade é devido à facilidade de fabricação (não envolve grandes custos de produção), mas também uma poderosa máquina de marketing por trás dele.

A URSS amarrou a icônica imagem do rifle à sua identidade nacional. Esquerdistas de todo o mundo que valorizavam o modelo soviético de governo receberam a arma, seu design e métodos de fabricação. Este rifle se espalhou com revoluções e comunismo.

Um fator a mais é que, sem direitos de patente, qualquer um podia ajustar um pouco o design básico do AK-47 e personalizá-lo de acordo com as condições locais. Então, estava disponível em todo o mundo. Outro fator foi a facilidade de uso, ao contrário de outros fuzis de assalto, que precisavam de militares treinados, o AK-47 poderia ser operado por praticamente qualquer um. Se você fosse algum pobre camponês, na África, América Latina ou no Oriente Médio, atraído por uma daquelas numerosas insurgências da era da Guerra Fria, o AK-47 era a melhor opção para você.

Simplificando a história toda, uma vez que você tenha munição para disparar, seu AK não o decepcionará; Alguns outros fuzis podem.

NOTA: Os russos produziram Kalashnikovs em massa e inundaram os mercados.

COMPARTILHE:


segunda-feira, 4 de março de 2019

sábado, 2 de fevereiro de 2019

As fragilidades de Putin

Considerando o que sabemos da mídia, o pior pesadelo de Putin parece ser seguinte:

Velhice

Ele mantém um estilo de vida rigorosamente saudável, sem lugar para tabaco, álcool e outras coisas que podem arruinar seu corpo cedo demais. Ele passa horas nadando e se engajando em outras atividades físicas. Ele se recusa a ser visto em público bebendo. Putin se engaja em atividades de alto nível que o mostram como um homem viril.

Ameaças à sua família

Os serviços secretos soviéticos dependiam extensivamente de ameaçar e ferir as famílias dos indivíduos que consideravam inimigos do Estado. O conhecimento interno disso parece ter impactado Putin de uma maneira importante. Ele vê um perigo oculto em toda forma de interesse público sobre suas filhas, outros familiares próximos e seus interesses românticos. Cavar isso é tão perigoso quanto encontrar detalhes de sua riqueza pessoal.

Temor obsessivo de multidões

Vários observadores mencionaram um profundo choque que o presidente Putin experimentou quando Muammar Gaddafi foi linchado pela milícia tribal líbia e, mais tarde, quando os ucranianos derrubaram seu aliado, o presidente Víktor Yanukóvytch, na Ucrânia.

Durante a última década, Putin ordenou uma atualização sem precedentes da capacidade de controle de distúrbios. Uma grande força foi criada, explicitamente encarregada de proteger o próprio Vladimir Putin da agitação interna.

Acrescente a isso sua aparente aversão aos holofotes, além de vários perímetros de segurança que o seguem sempre que ele sai à luz do dia.

NOTA: Sua oclofobia foi formalmente estudada pelo Pentágono.

COMPARTILHE:


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018