29 de junho de 2018

23 de junho de 2018

22 de junho de 2018

21 de junho de 2018

20 de junho de 2018

18 de junho de 2018

16 de junho de 2018

Xiaomi está sob pressão dos órgãos reguladores chineses para justificar o alto preço de sua oferta pública inicial (IPO).

A Comissão Reguladora do Mercado de Valores da China (CSRC, na sigla em inglês), perguntou a Xiaomi por qual motivo ela se posiciona como uma empresa de internet, e não como fabricante de hardware, já que seus serviços de internet representam menos de 10 por cento da sua receita, enquanto as vendas de smartphones representam entre 70 e 80 por cento.

A CSRC também questiona a estrutura de negócios da empresa, sua capacidade de sustentar ou aumentar a lucratividade.

Compartilhe:

12 de junho de 2018

11 de junho de 2018

31 de maio de 2018

O Mi 8 pode ser considerado uma cópia fiel do iPhone X, mas isso não significa que não seja respeitável tanto quanto o original.

Ele é alimentado pelo chip Snapdragon 846 da Qualcomm, 6 GB de RAM, 64/128/256 de armazenamento e uma bateria de 3.400 mAh com suporte para o Quick Charge 4.0.

Para as câmeras, há um sistema duplo de 12 megapixels na parte de trás. Este funciona da mesma forma que as câmeras duplas do iPhone X.

A Xiaomi diz que o sensor infravermelho do entalhe permite um desbloqueio facial mais seguro e um melhor uso no escuro. Ele também permite outro truque do iPhone X: emojis animados.

Bom trabalho Xiaomi!

Compartilhe:

28 de maio de 2018

Xiaomi foi acusada por ambientalistas proeminentes de não divulgar transgressões ambientais por parte de um dos seus fornecedores, o que poderia impactar a oferta pública de 10 bilhões de dólares da companhia, disseram investidores preocupados.

Águas residuais ácidas contaminadas com cobre foram descarregadas de uma fábrica de placas de circuito na cidade de Suzhou. A fábrica indiretamente fornece a Xiaomi, disseram duas organizações ambientais chinesas.

Testes da água de Suzhou, conduzidos por um laboratório independente, descobriram que a acidez é mais de 1.000 vezes o limite permitido pela lei chinesa e os níveis de cobre em mais de 195 vezes o limite legal.

Estou disposto a apostar alguns yuans que não vai dar em nada!

Compartilhe:

22 de maio de 2018

3 de maio de 2018

Michell Hilton

Xiaomi deu entrada nos papéis para realizar sua oferta inicial de ações na Bolsa de Valores de Hong Kong, onde poderá levantar cerca de 10 bilhões de dólares.

Xiaomi deu entrada nos papéis para realizar sua oferta inicial de ações na Bolsa de Valores de Hong Kong, onde poderá levantar 10 bilhões de dólares.

Espera-se que a oferta da Xiaomi valorize a empresa em 100 bilhões.

A Xiaomi planeja gastar a maior parte do IPO em três áreas: pesquisa e desenvolvimento, expansão no exterior e investimentos.

Juntamente com os smartphones, a Xiaomi produz dezenas de eletrodomésticos e aparelhos conectados à internet, incluindo scooters, purificadores de ar e panelas de arroz.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Xiaomi +1...

Compartilhe:

28 de março de 2018

Michell Hilton

Mi Gaming Laptop

A Xiaomi, uma das maiores fabricantes de dispositivos Android na China, anunciou seu primeiro notebook para gamers, o Mi Gaming Laptop.

A Xiaomi está fazendo seu caminho para entrar nos mercados ocidentais com seus smartphones Android, e não teria motivos para não usar esse canal para vender seus laptops.

Mi Gaming deve se sair bem na China. Os jogadores gastam quase 30 bilhões de dólares em jogos no país todos os anos.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Começa a ser vendida em abril na China

Compartilhe:

30 de agosto de 2017

A Xiaomi entrou no enorme mercado da Tailândia, retomando a expansão global lenta e desigual da empresa chinesa de tecnologia.

Tailândia, com sua população de 69 milhões de habitantes, teve 22 milhões de vendas de smartphones em 2016, elevando-se este ano a um esperado de 25 milhões.

A entrada tardia da Xiaomi na Tailândia vem acompanhado de outras marcas chinesas - ou seja, Huawei e Oppo, a marca já causou um grande impacto na nação do Sudeste Asiático.

Xiaomi vai vender dois de seus telefones com Android - o novo Mi6 e o Redmi Note 4.

Compartilhe:

23 de junho de 2016

Michell Hilton

Xiaomi, QiCycle, China, MichellHilton.com

Xiaomi, a gigante da tecnologia chinesa às vezes chamada inconsciente de "Apple da China", tem ramificações fora de smartphones e também já lançou um monte de dispositivos "inteligentes", a partir de um purificador de ar a uma panela de arroz. Agora é Xiaomi saltou para o mercado de bicicleta elétrica com um modelo dobrável barato projetado para a vida na cidade.

Xiaomi, QiCycle, China, MichellHilton.com

A moto custará 2.999 yuans (cerca de 455 dólares), de acordo com um post no blog da Xiaomi. Xiaomi descreve como uma "bicicleta inteligente com um aplicativo complementar que lhe dá informações em tempo real sobre cada passeio que você fizer." Ela inclui coisas como navegação GPS e um contador de calorias.

Xiaomi, QiCycle, China, MichellHilton.com

Xiaomi, QiCycle, China, MichellHilton.com

Xiaomi, QiCycle, China, MichellHilton.com


Compartilhe:

10 de maio de 2016

Michell Hilton

Xiaomi lança novo smartphones chamado Mi Max

A fabricante de smartphones com base na China Xiaomi adicionou um novo dispositivo ao seu arsenal Mi Max, o maior da empresa até à data.

O Mi Max ostenta um corpo de metal de 7,5 milímetros de espessura, pesando 203 gramas. Ele vem em três opções de armazenamento - 32, 64 e 128 GB (que é expansível ainda mais através de um cartão SD ou seja, você pode ter até 256 GB de armazenamento). Dependendo do modelo exato, ele ostenta um processador Qualcomm Snapdragon 650/652, alimentado por seis ou oito  núcleos Cortex A72 e A53, e vem com 3 ou 4 GB de RAM.

Xiaomi também lançou a versão mais recente de seu sistema operacional MIUI baseado no Android - MIUI 8 começará beta-teste em 1 de Junho na China, com um lançamento antecipado em 17 de junho em toda a gama Mi e redmi de dispositivos.

Compartilhe:

24 de junho de 2015

Michell Hilton

Xiaomi Mi 4i chega aos mercados internacionais

A Xiaomi lançou o Mi 4i no mercado indiano mas, parece que a gigante chinesa vai expandir a disponibilidade do seu Mi 4i para os mercados internacionais.

O terminal que esteve como exclusivo do mercado indiano durante algum tempo estava a ser comercializado por cerca de 200 dólares, caso quisesse importar o dispositivo deveria chegar aos 300 dólares. Agora, a Xiaomi irá disponibilizar o Mi 4i em todo o globo por apenas 238 dólares. Este será certamente um terminal que irá fazer render todo o seu custo.

Compartilhe:

15 de junho de 2015

Michell Hilton

Xiaomi, marca para 30 de junho estreia no Brasil

A Xiaomi, conhecida como “Apple chinesa”, anunciou nesta segunda-feira (14) a data em que desembarca oficialmente no Brasil: 30 de junho.

Nesse dia, a fabricante de smartphones revelará quais produtos começará a vender e como será a forma de comercialização. Na China, onde a empresa desbancou a Samsung e se tornou a maior vendedora de celular inteligente, as vendas ocorrem apenas pela internet.

O evento realizado em São Paulo contará com a presença do brasileiro Hugo Barra, vice-presidente de expansão internacional da Xiaomi e que coordena as investidas da empresa para além de seu mercado local. Ele deixou em 2013 o Google, onde liderava o desenvolvimento do Android, especialmente para a missão.

A Xiaomi ainda não comercializa nenhum smartphone no Brasil. A empresa, no entanto, já possui autorização para tal. Em dezembro do ano passado, a Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) liberou as vendas no Brasil do primeiro smartphone da companhia, o Redmin Note 4G.

Compartilhe: